UPPs em Niterói e São Gonçalo prejudicarão moradores de Maricá

Da redação | João Henrique – Desde o começo da política de segurança pública do Governo do Estado com a implantação das UPPs, a cidade de Maricá na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, vem sofrendo a cada dia com o aumento da criminalidade.

Oriundos de comunidades pacificadas, os bandidos migraram para as cidades de São Gonçalo, Niterói, Itaboraí, entre outras do interior do estado. Eles fugiram da capital para continuar a vida do crime nas cidades em que o policiamento é menor e em cidades que não recebem tanta importância pelo Governo do Estado.

Uma destas cidades é Maricá, cidade litorânea e predominantemente turística, que não possui nenhum batalhão e ainda divide o efetivo policial com a cidade de Niterói. Com pouco mais de 30 policiais por dia, a cidade de Maricá é policiada precariamente por policiais que se dividem nos Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs) nos bairros de Itaipuaçu, Inoã, São José do Imbassaí, Barra de Maricá e Ponta Negra, somando os PM’s de serviço nas viaturas que circulam na região central de Maricá.

Um dos principais problemas é o abastecimento das viaturas, que é feito em Niterói. Mesmo as viaturas de serviço em Ponta Negra, são obrigadas a se deslocarem mais de 60 km para abastecerem, todos os dias. O tempo perdido por cada viatura corresponde a um grande período em que a cidade fica desprotegida.

Esse problema seria amenizado caso a cidade de Maricá possuísse um Batalhão de Polícia Militar. É o que defendem alguns moradores da cidade, como o criador do abaixo-assinado para pedir o BPM para Maricá, Jorge Silva.

Já não bastasse o bastante, o Secretário Estadual de Segurança Pública anunciou a instalação de UPP’s em Niterói e em São Gonçalo, o que poderá aumentar exponencialmente a criminalidade em Maricá, expondo os policiais que trabalham na cidade a condições extremas de trabalho e deixando diversas áreas desassistidas de policiamento.

Em Maricá, já há R$2 milhões destinados por uma Emenda Legislativa feita em 2012 pelo então Deputado Estadual Hélcio Ângelo. Porém, até o momento o Governo do Estado não anunciou a instalação de um Batalhão de Polícia Militar em Maricá. Falta cobrança da Prefeitura Municipal e dos vereadores da cidade, que se omitem frente ao aumento da criminalidade e perante o crescimento de crimes como assassinatos e principalmente assaltos a mão armada.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

2 comentários em “UPPs em Niterói e São Gonçalo prejudicarão moradores de Maricá

  • 22 de fevereiro de 2014 em 12:57
    Permalink

    Os vereadores e o prefeito interpretam como sendo deles e a favor deles próprios,os seus respectivos mandatos e não a favor de quem os colocaram lá para usar o dinheiro público em favor da causa privada ,quer dizer deles mesmos e tambem para financiar escola de samba com o pretexto de divulgar a cidade;pra cima de mim não né……..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline