Início Economia Problemas com a moeda social Mumbuca

Problemas com a moeda social Mumbuca

Em pouco tempo de uso, a moeda social criada pelo governo petista em Maricá, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, já apresenta problemas. Ela é virtual e não são muitos os estabelecimentos comerciais que a aceitam.

Cada usuário que recebeu o cartão Mumbuca, administrado pelo Banco Palmas, recebe 70 mumbucas, o que corresponde a R$70,00. Centenas de beneficiários ainda não receberam os seus cartões e alguns não estão recebendo o valor.

Outro problema é a demora no pagamento aos estabelecimentos comerciais. Muitos comércios cadastrados já não aceitam mais a moeda pela demora no pagamento. “Já até escondi a máquina. Preciso pagar os meus fornecedores e eles não querem saber se eu não recebi dos clientes e não aceitam mumbucas.” Comentou um comerciante de São José do Imbassaí.

E não é só em São José que os comércios que aceitam a moeda social como forma de pagamento não estão aceitando mais. Em Itapeba, Flamengo, Marquês, no Condado e até no Centro, não recebem mais a moeda com medo de não conseguirem o repasse do valor no dia certo.

Débito só para usuários

O cartão da moeda Mumbuca tem como finalidade ser de débito, ou seja, quem for comprar algo tem o valor debitado do cartão automaticamente. Porém, para os comerciantes que aceitam a moeda, este valor não cai no ato da compra na sua conta. Para alguns, esse valor só está sendo depositado cerca de 30 dias após a compra.

O presidente do Banco Palmas chegou nesta semana à Maricá para tentar resolver os problemas da recém criada moeda social Mumbuca, que parece não ter emplacado muito bem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui