Vacinação contra a gripe segue até o dia 9 de maio

A vacinação começou na última terça-feira (22) em todo o Brasil. Em Maricá, a vacina está disponível nas Unidades de Saúde da Família (confira os postos abaixo).  O horário de funcionamento dos postos é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. Com o slogan “Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”, a ação terá um momento especial de mobilização nacional (o dia D), no dia 26/04, com o reforço de mais quatro postos, com funcionamento normal, das 8h às 17h. A campanha segue até o dia 09 de maio.

De acordo com a subsecretária de Atenção Básica de Maricá, Claudia Souza, a vacinação contra a gripe diminui de maneira considerável o número de internações e mortes em decorrência da principal complicação da gripe: a pneumonia. “Esse ano, a campanha traz a novidade de se ampliar às crianças de seis meses a menores de cinco anos. Antes era somente até 2 anos de idade. Além disso, a vacina também está disponível para grupos considerados mais vulneráveis à gripe, como as pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, gestantes, mães de até 45 dias após o parto, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional”, explicou.

Ainda de acordo com a subsecretária, é importante esclarecer alguns mitos em relação à vacina. “Gripe e resfriado são doenças diferentes. A gripe é mais grave, com sintomas mais expressivos, como febre alta, prostração, tosse produtiva e que pode levar a pneumonia e suas complicações. É causada pelo vírus Influenza. A vacina se destina a prevenir a gripe ou minimizar os efeitos dela, caso a pessoa venha a se contaminar. O resfriado pode ser causado por dezenas de vírus diferentes, como rinovírus, adenovírus, parainfluenza e outros. Os sintomas são mais brandos, como febre baixa ou ausência dela, tosse seca e raramente leva a complicações”, comparou a médica, que afirma ainda que a vacina pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Público e orientações

No Posto Central, a procura começou cedo. “Tomo a vacina para não ter gripe. Tomo todo ano”, afirma a aposentada Maria Madalena de Assis, de 76 anos. Já para a professora de artes marciais Creuza Maria da Silva, de 74 anos, participar da campanha é mais que prevenção. “Sou faixa preta e faço várias atividades: inglês, hidroginástica, alongamento e pintura. Procuro manter equilíbrio e saúde, por isso não deixo de tomar a vacina”. Paulo Pereira, de 69 anos, afirma não ter mais gripe depois que passou a tomar a vacina.

Na Unidade de Saúde da Família Inoã I, a dona de casa Maria José, de 68 anos, foi acompanhada do irmão Elício Gomes Figueira, de 79 anos, que também tomou a vacina. A funcionária da unidade Cristiane Teles, de 38 anos, aproveitou o primeiro dia para já se prevenir. “Depois que passei a tomar a vacina não tive mais gripe”, disse Cristiane.

Para participar, é necessário apresentar documento de identificação e cartão de vacinação. Para funcionário da Saúde, é importante levar comprovante que trabalha na área.  Gestantes precisam de cartão de pré-natal e mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias (puérperas) devem apresentar cartão da gestante ou certidão de nascimento da criança.  Já pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e condições clínicas especiais deverão apresentar laudo médico, que ficará retida na unidade de vacinação. As crianças de 6 meses a 8 anos (de 5 a 8 anos com doença crônica), que serão vacinadas pela primeira vez, terão que tomar a segunda dose em 30 dias.

A vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia ou a qualquer componente da vacina, além de alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. A coordenadora de Imunização de Maricá, Núbia Brum, adverte que mesmo gripado a pessoa poderá se vacinar.  “Quem está gripado também poderá participar da campanha, caso não esteja com febre”, orientou Núbia.

Postos de vacinação

A vacina contra a gripe está disponível nas Unidades de Saúde da Família (USF) do Bairro da Amizade, Bambuí, Barra, Espraiado, Guaratiba, Mumbuca, Ubatiba, Retiro, Ponta Grossa, São José I, São José II, Inoã I e Chácara de Inoã, Inoã II, Recanto, nos postos de saúde Central, São José, Inoã, Santa Rita, e Itaipuaçu.

No dia 26 de abril, dia de mobilização nacional, a vacinação ocorrerá das 8h às 17h em todas as unidades, além de outros quatros pontos provisórios de vacinação: Rotary, Associação de Moradores de Jaconé, Posto de Saúde Itaipuaçu (na Rua 16) e na Escola Municipal Vereador Osdevaldo Marins da Matta (onde o PSF Santa Paula estará vacinando). Segundo Núbia Brum, estima-se vacinar em Maricá cerca de 30 mil pessoas durante a campanha.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline