Polícia Militar estoura esconderijo de drogas em Itaboraí

Prejuízo de traficantes do Complexo da Reta chega a R$ 50mil. Cerca de 2.100 sacolés de cocaína, 340 trouxinhas de maconha, além munições foram apreendidos

Traficantes de drogas do Comando Vermelho (CV) que atuam no Complexo da Reta Velha, em Itaboraí, sofreram na manhã desta terça-feira, um prejuízo de mais de R$50mil, depois que um carregamento de drogas foi apreendido na localidade conhecida como Engenho Velho.

Através de denúncias anônimas, agentes do Serviço Reservado (P-2) do 35ª BPM (Itaboraí), chegaram ao local. Cerca de 2.100 sacolés de cocaína, 340 trouxinhas de maconha, quatro carregadores calibre 9 mm, um carregador para metralhadora, também de 9mm e munições de calibres diversos foram apreendidos. Os agentes contaram com apoio da Unidade de Ações com Cães que conseguiu localizar dois túneis enterrados no matagal. Ninguém foi preso e não houve confronto com suspeitos.

O comandante do batalhão de Itaboraí, coronel Fernando Salema, comandou a operação, desde as 9 h, depois que agentes da (P-2) confirmaram denúncias anônimas de moradores, onde os traficantes escondiam a droga. Avisados por “olheiros”, os homens responsáveis pela guarda da droga fugiram do local, assim que perceberam a chegada dos agentes e dos três carros que conduziam os cães Apolo e Jac, treinados especialmente para localizar drogas escondidas pelos bandidos. Jac, de acordo como tenente Puga, responsável pelo treinamento dos cães conseguiu apreender cerca de duas toneladas de cocaína durante uma operação na Favela do Acari, Zona Norte, do Rio.

Os policiais na verdade tentavam apreender fuzis e pistolas que estão em poder dos traficantes, comandados pelos chefes do tráfico, identificados pela polícia, como Robson Luiz Monteiro Martins, o “Canela de Vidro” e Robson Luiz Ayres dos Santos Rubens, o “Máscara”. Os dois têm prisões decretadas pela Justiça por envolvimento em diversos delitos. Os bandidos estão na listagem de procurados do Disque-Denúncia, que oferece premiação de R$1mil a quem fornecer pistas sobre o paradeiro dos acusados.

“Esses elementos são investigados por crimes diversos pelos Serviço Reservado do Batalhão. Outra denúncia grave que chegou ao nosso conhecimento são as invasões das casas dos moradores contrários à presença deles na localidade. Casas são invadidas e ocupadas pelos bandidos. Assustados com as ameaças de morte, muitos desses moradores colocaram suas casas à venda, depois de muito sacrifício para construí-las”, disse o comandante Fernando Salema.

Essas invasões de traficantes na comunidade do Engenho Velho ocorrem devido à ocupação da Polícia Militar no Complexo da Reta Nova e Reta Velha, que ocorre por tempo indeterminado. Para não serem presos os bandidos buscaram abrigos em locais ainda não investigados pela PM, segundo um dos agentes.

Todo material apreendido foi apresentado na 71ª DP (Itaboraí).

O FLUMINENSE

Booking.com

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *