Início Economia Moeda social de Maricá é finalista de prêmio internacional do Banco Interamericano...

Moeda social de Maricá é finalista de prêmio internacional do Banco Interamericano de Desenvolvimento

Moeda social de Maricá, pioneira no país, disputa Prêmio Governarte de melhor iniciativa de inclusão social com cidades da Colômbia, Costa Rica e Guatemala 

O Programa Moeda Social Mumbuca de Maricá (RJ) – primeira moeda social eletrônica do Brasil – foi indicado como um dos cinco finalistas da 2ª edição do prêmio “Governarte: A Arte do Bom Governo”, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que premiará as melhores iniciativas de inclusão social por meio da tecnologia. A escolha do vencedor por eleição aberta na internet, iniciada no dia 17 de novembro, acontece até 08 de dezembro no site (www.iadb.org/pt/temas//gobernartesys/2014-premio-gobernarte-a-arte-de-bom-governo,9734.html). Os vencedores serão conhecidos no dia 15 de dezembro. Mais de 300 projetos de dezenas de países foram analisados por um júri técnico especializado e 20 foram selecionados e distribuídos em quatro categorias. Maricá concorre na categoria 2 (Setor Privado + Segunda Instância Administrativa) com iniciativas sociais das cidades de São Paulo, Patzún (Guatemala), San José (capital da Costa Rica) e Santiago de Cali (Colômbia).
Em 2013, a Prefeitura criou a primeira moeda social eletrônica do Brasil com utilização de cartões de débito para complementar as rendas mensais de famílias que ganham até um salário mínimo, combatendo a extrema pobreza e estimulando a economia local. O programa foi implementado pelo Instituto Banco Palmas e beneficia 14 mil famílias para compra de produtos em estabelecimentos cadastrados no município. A poucos dias de completar um ano de implementação, o programa Bolsa Mumbuca superou as expectativas quanto à sua eficácia como ferramenta de desenvolvimento local. Em alguns locais onde as compras podem ser pagas na máquina de débito do cartão Mumbuca os empresários já ampliaram a oferta de produtos e contrataram novos funcionários para atender à demanda. 
A iniciativa do prefeito Washington Quaquá, pioneira em todo o Brasil, já havia chamado a atenção da mídia latino-americana e europeia em junho passado, quando jornalistas estrangeiros que cobriam a Copa do Mundo vieram a Maricá, atraídos pelo ineditismo e amplitude de um programa de transferência direta de renda inspirado no modelo do Alaska, onde a receita proveniente da extração de petróleo é distribuída diretamente à população (no caso de Maricá os recursos da Bolsa Mumbuca saem do repasse dos royalties da extração de petróleo a que a cidade tem direito, evidenciando a aplicação responsável dos recursos federais). As reportagens sobre o programa foram publicadas em veículos de oito países das três Américas e Espanha. 
Para o secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Miguel Moraes, responsável pelo desenvolvimento e lançamento do programa, o reconhecimento do BID mostra que o sucesso da Bolsa Mumbuca o consolidou além dos limites do município. “A Bolsa Mumbuca deixou de ser um programa exclusivo de Maricá, já que esse modelo de transferência de renda serve para vários municípios brasileiros”, afirma Miguel, acrescentando já ter sido procurado por outras cidades dispostas a desenvolver o mesmo tipo de iniciativa. “O beneficiado compra gêneros de primeira necessidade para a família em comércios conveniados, com o cartão, e pelo sistema temos o controle total desta utilização dos créditos”, destacou o secretário, anunciando uma campanha em prol da premiação do Governarte. “Estamos mobilizando todas as cidades para votar na Moeda Social Mumbuca”, completou. Já o coordenador do Instituto Banco Palmas, João Joaquim de Melo, enfatizou que este é o maior programa da América Latina em distribuição de renda. “Esse reconhecimento mostra que boas práticas sociais podem contribuir com prefeituras de todo mundo, seguindo o exemplo de Maricá”, comemorou.
Conheça as iniciativas
 
As 20 iniciativas finalistas foram dividas em quatro grupos – Sociedade Civil + Segunda Instância Administrativa (categoria 1), Setor Privado + Segunda Instância Administrativa (2), Sociedade Civil + Terceira Instância Administrativa (3) e Setor Privado + Terceira Instância Administrativa (4). Além do Programa Moeda Social Mumbuca de Maricá, outras quatro ações serão avaliadas pelo público na categoria 2 – a política de transparência da cidade de Patzún (Guatemala), promoções de estilos de vida saudáveis para crianças e jovens de 10 a 24 anos da cidade de San José (Costa Rica), empresas públicas de mobilidade urbana de São Paulo e programa de coparticipação popular baseado no uso de redes sociais para integração de decisões de Santiago de Cali (Colômbia).
Aprenda como votar
 
Qualquer pessoa pode participar da eleição desde que tenha uma conta na rede social Facebook. Para computar os votos, é necessária a avaliação de todos os concorrentes da categoria. Os eleitores avaliarão cada iniciativa escolhendo de uma a cinco estrelas. Confira abaixo o passo a passo:
1 – Ao acessar o link (www.iadb.org/pt/temas//gobernartesys/2014-premio-gobernarte-a-arte-de-bom-governo,9734.html) abrirá a página oficial do Prêmio Governarte, em espanhol. Para acessar as informações em português é preciso clicar na seta ao lado da palavra “Idioma” (letras na cor laranja), no lado esquerdo superior da página, e clicar nas letras “POR”;
2 – Depois clique na palavra “Avaliar” (retângulo na cor laranja);
3 – Será aberta outra página solicitando o login e senha da sua conta no Facebook;
4 – Ao clicar em “OK”, o sistema abrirá a pagina de votação com as quatro categorias;
5 – Somente serão computados os votos com a avaliação de todos os concorrentes na categoria;
6 – O Programa Moeda Social Mumbuca concorre na Categoria 2 com outras quatro iniciativas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui