Maricá: Polícia Civil assume investigação de vazamento químico em tanque na obra do Comperj

Representante da empresa dona do tanque prestou depoimento na 82ª DP. Produto começou a vazar nesta 6ª feira (18) em Maricá, no RJ.

A Polícia Civil assumiu as investigações do vazamento de produtos químicos que começou na última 

Vazamento de produtos químicos atingiu região do bairro Inoã. (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)
Vazamento de produtos químicos atingiu região do
bairro Inoã. (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)
 sexta-feira (18) em uma área que é parte do Comperj, o Complexo Petroquímico do Rio, em Maricá, na Região Metropolitana. De acordo com a polícia, neste sábado (19) um representante da empresa responsável pelo tanque prestou depoimento na 82ª DP, onde o caso está sendo investigado. O vazamento, proveniente de problemas em um tanque de uma empresa, foi detectado pela Polícia Ambiental por volta das 18h30 desta sexta. O problema afeta uma área do bairro Inoã e os produtos ainda não foram identificados.

O produto que vazou do tanque foi enviado para análise no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), no Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Ambiental, a água de diversos carros-pipa está sendo usada para fazer a despressurização dos canos, redirecionando os dejetos para o mar. Existe a preocupação de que os produtos cheguem à um córrego da região. Ainda segundo a polícia, ruas próximas ao local e um condomínio residencial foram atingidos pelos resíduos.
Segundo a Polícia Civil, uma outra testemunha também foi ouvida neste sábado. Agentes estão em diligências na busca de informações que possam ajudar no caso.
A Petrobras informou por meio de nota enviada pelsa assessoria de imprensa neste sábado (19), às 22h20, que "como parte da obra de implementação do Emissário Submarino, está sendo realizado o procedimento denominado teste hidrostático. Esse método consiste em pressurizar a tubulação com água de forma a identificar possíveis vazamentos nos tubos. Para facilitar a identificação, foi adicionado à água um corante de tonalidade azul. O referido corante é um produto biodegradável e não ocasiona qualquer risco ao meio ambiente ou à população. O vazamento ocorrido se deu em função do rompimento de uma bacia que acumula a água utilizada na execução do teste. A empresa responsável pela construção do emissário esta tomando todas as medidas para regularizar o ocorrido."

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline