Em Maricá, imóveis do ‘Minha Casa, Minha Vida’ já apresentam rachaduras

Moradores apontam problemas dias após entrarem nas residências no bairro de Inoã. Em Itaipuaçu o problema com o fornecimento de água parece já ter sido resolvido.

Os imóveis do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, do Governo Federal, que foram entregues há poucos dias no residencial Carlos Alberto Soares de Freitas, em Inoã, já estão apresentando sinais de rachaduras e infiltrações.

Rachadura encontrada em apartamento de novos moradores.
Rachadura encontrada em apartamento de novos moradores.
As fotos foram encaminhadas ao ‘Maricá Info’ pelos beneficiários do programa, que esperavam há mais de duas semanas para efetuar as mudanças e chegaram nos apartamentos nos últimos dias.
O problema tem ocorrido em quase todos os empreendimentos do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ pelo Brasil. A maioria dos casos contra o programa do Governo nos Tribunais é justamente a respeito de “Vícios Construtivos” – falhas nas construções das residências.
Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Caixa, responsável pelos residencias do programa MCMV, que informou que já acionou a construtora responsável para realizar a vistoria no empreendimento.

Escada ainda sem acabamento.
Escada ainda sem acabamento.
O Residencial Carlos Alberto Soares de Freitas é formado por cinco condomínios (A,B,C, D e E), com 1.460 apartamentos no total. Somados os empreendimentos de Inoã e Itaipuaçu receberam investimento de R$ 195 milhões. A contrapartida da prefeitura de Maricá foi o terreno e deveriam ter construído creche, escola e posto de saúde junto ao empreendimento onde milhares de famílias irão habitar, porém, as obras ainda caminham a passos lentos.

 

Governo entregou moradias com problemas e obras ainda estão sendo realizadas.
Governo entregou moradias com problemas e obras ainda estão sendo realizadas.

 

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline