Maricá: Funcionários de hospital usam sala de raios X para dar festas

Pode até parecer, mas o Hospital municipal Conde Modesto Leal, em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, não tem um salão de festas. Os bolos, os refrigerantes e as guloseimas nas fotos estão apoiados sobre um equipamento de raios X, em uma das duas salas para exames desse tipo do único hospital público da cidade. Pelo menos três festas ocuparam o espaço. Segundo testemunha, no último dia 25, a fila para o exame já tinha aproximadamente 20 pessoas, quando pacientes entraram no espaço para saber o motivo de tanta demora: uma verdadeira festa surpresa.

— A minha esposa esperava para ser atendida, mas estava demorando muito. Os enfermeiros não apareciam — disse um homem que pediu para não ser identificado.

De acordo com a testemunha, quando os pacientes descobriram a festa na sala de exames houve confusão. Um grupo teria ido registrar um boletim de ocorrência na delegacia, mas a Polícia Civil não confirmou se o registro foi realmente feito.

A Prefeitura de Maricá confirmou que as festas foram realizadas no local e informou que já abriu uma sindicância para apurar “o uso considerado impróprio de uma instalação da unidade”.

Sindicância apura eventos

Ainda de acordo com o órgão, a sala de raios X mostrada nas imagens estava desativada devido a um problema mecânico com a mesa do equipamento. Além disso, várias pessoas que aparecem nas imagens já não são mais funcionários do hospital, informou a nota.

A prefeitura também afirmou que a outra sala de exames estava atendendo a população na ocasião em que as fotos foram tiradas: “não houve prejuízo ao atendimento”. Não foi comentado se a presença dos funcionários nas comemorações causou atraso no atendimento.

O órgão ressaltou que não concorda com o que aconteceu no hospital e garantiu que a prática não se repetirá.

Do Extra – Por Wilson Mendes

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *