Fazenda São Bento da Lagoa: 10x mais sustentável

A natureza é um patrimônio incontestável de Maricá. Preservar é um dever de todos que desejam o desenvolvimento do município. São praias, lagoas, florestas e uma das maiores vegetações de restinga do Estado do Rio. É com essa responsabilidade que, em 2008, a IDB Brasil modificou completamente o projeto da Fazenda São Bento da Lagoa, tornando-o uma referência de sustentabilidade, com fortes valores ambientais e sociais. A IDB tem o compromisso de firmar parcerias com ONGs, secretarias de educação, meio ambiente e turismo para que todos os projetos contribuam para o desenvolvimento do município de Maricá. 

Confira dez ações que vão transformar a Fazenda São Bento da Lagoa num projeto referência em sustentabilidade:

 1 – A Fazenda São Bento da Lagoa entende como um valor indispensável ao projeto a restinga preservada.

2 – Toda a parte urbana será completamente integrada à natureza, com apenas 6,4% de ocupação predial.

predial

3 – A vegetação nativa será preservada. Novas mudas de espécies nativas da região da restinga e Mata Atlântica também serão plantadas no local.

4 – Com os esforços de reflorestamento privado, a restinga de Maricá, que hoje sofre degradação, será totalmente recuperada e ganhará 121 hectares de vegetação a mais do que a original. A conta equivale a 146 campos do Maracanã.

captura-de-tela-2016-11-01-as-12-59-05

5 – Também será criada a segunda maior Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio com 450 hectares, uma reserva ambiental perpétua, totalmente aberta ao público e do tamanho de mais de 630 campos do Maracanã juntos.

6 – A RPPN será criada como um ativo e um legado perpétuo para a sociedade, assim como acontece em lugares como Bonito, no Mato Grosso do Sul. Você já viu imagens de como a natureza de Bonito (MS) é preservada e como os turistas vão para a região, certo? Teremos isso também.

captura-de-tela-2016-11-01-as-12-59-31

7 – Será criado um Centro de Pesquisa, gerido por um Instituto e mantido por cotas condominiais para o desenvolvimento de estudos científicos em parceria com as principais universidades e ONGs do país.

8 – Além disso, será feito todo um trabalho para certificar a proteção da fauna silvestre, como por exemplo, um projeto de iluminação que não agrida os animais nativo.

captura-de-tela-2016-10-17-as-11-43-45

9 – Nenhum resíduo será jogado na Lagoa de Maricá. Duas Estações de Tratamento de Esgoto com tecnologia avançada serão criadas. Após o tratamento, a água servirá para limpeza e irrigação do local.

esgoto-tratado

10 – Tudo isso fará parte do plano, que vai criar atividades de turismo, recreação e educação ambiental, respeitando os aspectos ambientais e a cultura local. captura-de-tela-2016-11-01-as-12-59-50

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline