Mulher é executada em Maricá três meses após marido ser assassinado

Por Thuany Dossares e Renata Sena

“Estávamos andando quando um carro veio devagar do nosso lado. Um dos criminosos usava uma máscara com o desenho de esqueleto. Ele me olhou, mas não se importou com minha presença. Foi direto em cima da minha mãe e efetuou cerca de cinco tiros. Ainda não se passaram 24 horas do ocorrido e eu nunca havia ficado tanto tempo longe dela”.
O desabafo é de um modelo, de 19 anos, que viu a mãe, a pensionista Lurdes Pereira de Sousa, 56, ser morta, na noite de terça-feira, em Inoã, Maricá. O jovem, que completa 20 anos no sábado, teve o pai assassinado há três meses.

Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo foram até a Estrada de Cassorotiba, próximo ao campo do Spar, e constataram que a mulher foi executada com cinco tiros, no entanto, nenhum estojo ou projétil foi arrecadado no local.
De acordo com as investigações, Lurdes, que morava em São José do Imbassaí, voltava da casa da filha, quando homens encapuzados passaram num carro e atiraram três vezes contra ela na região do tórax. Após ela cair, os criminosos ainda teriam disparado duas vezes na nuca dela.
“Já temos uma possível motivação para o crime, mas não podemos divulgar. Nossas investigações estão caminhando bem e iremos fazer diligências para solucionar o caso”, disse o delegado Gabriel Poiava. Conhecida como uma defensora dos animais, a vítima deixou casal de filhos e um neto. “Ela era minha melhor amiga. Uma mulher batalhadora, muito humana. Mataram meu pai e agora pegaram ela. Foi uma coisa inesperada”, finalizou o filho, acrescentando que está com medo de voltar a viver em Maricá.

Lurdes era viúva do ex-policial militar Gilberto Freire da Matta, assassinado também na Estrada de Cassorotiba, no mesmo bairro, no tarde do dia 17 de agosto.

Gilberto havia sido expulso da PM e chegou a ser preso com armas, numa casa de São José do Imbassaí, em 2011. Em 2014 voltou a ser detido, dessa vez com uma carteira falsa de PM.
O corpo da mulher foi sepultado no Cemitério Municipal de Maricá, ontem à tarde.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline