Em Maricá, observadores registram as espécies de aves

Por Samuel Castro – Cerca de 25 pessoas participaram, no último fim de semana, do programa Vem Passarinhar, no Parque Estadual da Serra da Tiririca, administrado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). A atividade, cujo objetivo é estimular a prática da observação de aves como ferramenta de conservação dos parques, foi realizada na sede da unidade de conservação, em Maricá. Durante a visitação, foram registradas 115 espécies de aves.

No sábado, dia 26, os observadores percorreram o Caminho de Darwin, o Canal do Camboatá, as margens do Rio João Mendes e a Lagoa de Itaipu, em Niterói, para capturarem, através de suas lentes fotográficas, diferentes espécies de pássaros.
Já no domingo, dia 27, os registros foram feitos nos limites da Área de Proteção Ambiental (APA) de Maricá.

Os resultados alcançados pelas atividades de observação de pássaros nas unidades de conservação demonstram a importância da participação da população na geração de conhecimento, conservação e preservação da avifauna brasileira. A iniciativa é reconhecida como importante para a gestão das unidades de conservação estaduais.
O Vem Passarinhar teve início em 2015. Apesar do curto período de criação, já apresenta resultados expressivos em favor da conservação e do papel educador que a atividade de observação de aves pode oferecer: em 2015, foram registradas 393 espécies. Desse total, 85 espécies são endêmicas da Mata Atlântica.
Com área total aproximada de 3.493 hectares, o Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET) abrange parte dos municípios de Niterói e Maricá.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline