Maricá estuda projeto de sementes orgânicas

As secretarias municipais de Agricultura, Pecuária e Pesca e de Comunicação, Ciência e Tecnologia se reuniram nesta quarta-feira (18/01) com o representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra em Maricá para debater um projeto de produção de sementes orgânicas para a cidade.

O encontro dos secretários Júlio Carolino e Sérgio Mesquita com o coordenador do MST Felinto Procópio, o ‘Mineirinho’, tratou de um edital disponibilizado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia que prevê, além da produção de sementes sem aditivos químicos, a instalação de um centro de valorização tecnológica para a criação e manutenção de um banco de sementes. O edital será oferecido ao campus do Instituto Federal Fluminense (IFF) no município.

De acordo com Sérgio Mesquita, o próximo passo será finalizar e entregar a proposta ao ministério até o prazo determinado, no dia 10 de março, e implantar o método ainda neste ano. “Nós iremos fazer uma espécie de ‘meio de campo’, de mediação entre o IFF e a Secretaria de Agricultura, que é quem vai capitanear o projeto junto ao MST. A meta é transformar a cidade numa referência nesse tipo de produção”, afirmou o secretário de Comunicação, Ciência e Tecnologia.

Ao lado dele, o titular da pasta de Agricultura, Pecuária e Pesca disse que se trata de um avanço onde Maricá já está na vanguarda. “Quase tudo que se produz em nosso município tem origem orgânica, pois o produtor daqui já tem esse hábito. O que vamos oferecer são técnicas novas onde quem vai se beneficiar é o pequeno produtor, que já pratica o plantio orgânico”, avaliou Júlio Carolino. Felinto Procópio reforça a ideia: “Não se trata de ‘inventar a roda’ na cidade, até porque a roda já existe e há muito gira por aqui. O que se pretende é ampliar a capacidade do produtor local e creio que Maricá tem toda a condição de conseguir”, acredita o coordenador do MST.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline