Maricá: Vereador Filippe Poubel denuncia farra de cargos na EPT

Maricá: Vereador Filippe Poubel denuncia farra de cargos na EPT

Na sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (15), o vereador Filippe Poubel (DEM) foi à tribuna para falar sobre a farra dos cargos na Empresa Pública de Transportes (EPT), impedida de circular pela justiça desde o final do ano passado.

Segundo Poubel, mais de 200 funcionários estão na empresa pública, gerando uma despesa de aproximadamente R$ 1 milhão, mesmo sem estar em funcionamento.

Para o vereador, a autarquia está sendo utilizada como cabide de empregos, pois há diversas nomeações políticas, inclusive de ex-secretários e ex-candidatos a vereador que perderam a eleição.

Poubel comentou que foi junto com o vereador Ricardinho Netuno (PEN) à sede da empresa, e viu diversos ônibus parados no pátio. Poubel até chegou a fazer um requerimento em uma das primeiras sessões na Câmara para pedir informações sobre a EPT, mas retirou o pedido pois seria atendido pelo portal da transparência, o que não ocorreu.

Para Filippe Poubel, o prefeito Fabiano Horta errou em colocar o ex-secretário de Assuntos Federativos da prefeitura como Presidente da EPT. “Colocaram um incompetente na presidência da empresa, que não sabe nem informar qual a folha salarial dos empregados.” Comentou.

O líder do governo Fabrício Bittencourt (PTB) ouviu as denúncias e informou que o custo mensal da empresa gira em torno de R$ 600 mil, e que irá colher mais informações e trará na próxima sessão tudo detalhado.

Vale lembrar que a EPT, empresa pública conhecida pelo transporte gratuito em Maricá, foi impedida pela justiça de circular em Maricá, porém, deu posse aos candidatos que passaram no concurso público, como motoristas, assessores e fiscais. O ‘Maricá Info‘ entrou em contato com a prefeitura de Maricá para obter informações sobre a folha salarial e as atividades da EPT, porém, foi dito apenas que houve um termo de cooperação entre a EPT e a Secretaria de Educação e que os ônibus da empresa pública serviriam para levar os alunos das escolas municipais às aulas.

Segurança MaricáMaria da Praça Marica