Prefeitura de Maricá inicia projeto “Lagoa limpa, Mar de Peixe”

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca iniciou nesta sexta-feira (17/03), na Comunidade de Zacarias, o projeto “Lagoa Limpa, Mar de peixe”, que será levado a todo o complexo lagunar da cidade: lagoas do Padre, Guarapina, Araçatiba, Jacaroá, Barra, Jaconé e Brava, além dos canais de Ponta Negra e da Costa (Itaipuaçu) formando o ecossistema costeiro junto à faixa litorânea e ao arquipélago das ilhas Maricás.

Representando o prefeito Fabiano Horta, o secretário Geral e de Governo, Renato Machado, falou sobre a campanha. “Sou morador de Maricá há 38 anos, desde que nasci, então conheço a história da cidade e fazer parte disso significa estar, como nosso próprio slogan diz, mais perto de vocês”, disse. “Nossos sonhos representam 50% das nossas realizações, então se conseguirmos fazer com que nossas crianças entendam a importância dessa preservação vamos garantir um futuro melhor para nossa cidade. Uma garrafa pet e um sofá fazem a diferença no dia a dia de muitas famílias que ainda sobrevivem da pesca”, contou.

(fotos: Michel Monteiro)

Pescador há mais de 40 anos, Aurivaldo José Almeida (69), vive do que encontra no mar e afirmou ter entendido a importância do trabalho. “Temos que cuidar do bem estar da lagoa porque se ela estiver bem cuidada, nós pescadores vamos ter muitos benefícios. Mas se a gente não cuidar do meio ambiente, o resultado vai ser catastrófico”, admitiu.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Júlio Carolino, falou sobre a necessidade de preservação das lagoas, assim como do resgate da cultura caiçara e do incentivo à pesca artesanal. “Essa semente da preservação das nossas lagoas tem que começar na educação, através de um trabalho de conscientização para que as pessoas não joguem mais lixo. Isso é fundamental para garantir o ciclo reprodutivo de peixes, crustáceos e moluscos aquáticos. Mas essa não é uma ação isolada, vamos voltar aqui sempre”, declarou.

Vereadores, secretários e alunos da rede municipal, localizadas próximas da região pesqueira – E. M. Barra de Zacarias (Barra), E. M. Guaratiba (Guaratiba) e E. M. João Bezerra da Silva (Divinéa) – também participaram do evento. Para a professora das turmas de 4º e 5º anos da E.M. Barra de Zacarias, Fátima Mano, é importante que os alunos conheçam o lugar em que vivem, assim como a fauna e a flora para manterem a lagoa limpa. Por esse motivo, realiza periodicamente pesquisas de campo com eles. Estudantes da unidade recitaram trechos de poesias feitas por um dos alunos sobre a comunidade e de um ex-morador, poeta, já falecido, Eneas Marques.

“Esse momento é muito legal. Em nome de toda a escola Barra de Zacarias posso falar que a gente apoia essa campanha porque ela é muito boa. A gente precisa de mais pessoas como essas que ajudam o meio ambiente”, disse um de seus alunos, Pedro Henrique Mendonça (5º ano). Amariles de Oliveira Leitão (6º ano) da E. M. João Bezerra da Silva concordou: “Esse projeto é importante para os animais. Ele fala bastante para a gente não jogar lixo nas lagoas e ruas porque poluem e vão matando pássaros e peixes e isso não é bom para a população de Maricá”, disse.

Os palestrantes Tales Oliveira Ferreira, Gerhard Sardo e o professor Marcos Lacerda também falaram sobre a manutenção da cultura dos pescadores artesanais da região e a atração de mais turistas para a cidade, baseados no pensamento que “lugar limpo não é o que mais se limpa e sim o que menos se suja”. Sacos pretos também foram distribuídos para o recolhimento de detritos nas proximidades da lagoa.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline