Futebol: Definidas as semifinais da Taça Cidade de Maricá

Foram definidas no último fim de semana as semifinais da Taça Cidade de Maricá de futebol em duas categorias. Na Principal, o time do Bananal goleou o Brasil de Guaratiba por 4 a 1 no sábado (13/05) e vai enfrentar o Amparo que, no domingo (14/05), derrotou por 3 a 1 a equipe do Pedreiras. A outra semifinal também se formou no domingo, depois que o EC Inoã aplicou 5 a 1 no time do Spar e o Bairro da Amizade venceu o Ubatiba por 3 a 2. A competição é promovida pela Secretaria de Esportes.

Os jogos estão previstos para o próximo sábado (20/05) e domingo (21/05), em locais e horários a serem sorteados nesta terça-feira (16/05), que também vai apontar como serão as semifinais do torneio de Masters, para jogadores com mais de 50 anos. Nesta categoria, o Ponta Negra goleou o Bairro da Amizade por 7 a 0 e encara o Brasil de Guaratiba, que venceu por 3 a 0 o Monte Castelo, de Inoã. O vencedor de Ponta Negra e Brasil encara o ganhador de EC Maricá e Ubatiba. O primeiro eliminou o Itapeba por 3 a 1, enquanto seu adversário na semifinal se classificou nos pênaltis contra o Figueirense (do Vale da Figueira), por 2 a 0.

Também neste sábado, acontece a disputa do torneio Sub-15 da Taça Cidade de Maricá. Sete equipes – Manoel Ribeiro, Bairro da Amizade, Fla Inoã, Bananal, EC Maricá, 11 Unidos e Taquaral – vão se enfrentar num único dia e as duas melhoras vão brigar pelo título. As categorias Sub-11 e Sub-13 vão ser ambas decididas pelos times do EC Maricá e o Manoel Ribeiro. As finais de todas as categorias vão ser disputadas no dia 26 de maio, dia do aniversário da cidade, no campo do EC Maricá.

Torcida mesmo na derrota

Para além da disputa do título tradicional no município, a Taça Cidade de Maricá também tem exemplos de torcedores que acompanham suas equipes onde quer que joguem. Em sua maioria, as torcidas são compostas por familiares, amigos e cônjuges dos jogadores que suam a camisa em campo com apoio fora das quatro linhas. Um desses grupos acompanhava o Brasil de Guaratiba que, mesmo com seu time sofrendo uma goleada por 4 e 1 para o time do Bananal e a consequente eliminação, fazia muito barulho e não parava de incentivar os atletas.

A mais animada do grupo era Fabiana Moura, de 35 anos, que tinha dois de seus irmãos dentro do campo. Era ela quem puxava o grito de guerra da torcida (mais da metade mulheres) e cobrava erros e marcações da arbitragem. “Vamos onde eles forem e não importa se perder, a gente festeja do mesmo jeito. O importante é essa união dos amigos do bairro”, garantiu ela. Pela primeira vez acompanhando o grupo, a estudante de Veterinária Isabelly Pecly, de 22 anos, disse que gostou. “É muito divertido, animado, estou achando um barato”, avaliou a jovem que, assim como os outros, já se prepara para torcer para o time de Masters, que está nas semifinais.

Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *