Início Notícias de Maricá Maricá: Primeiro fim de semana do Festival de Teatro atrai grande público

Maricá: Primeiro fim de semana do Festival de Teatro atrai grande público

Lisbela e o Prisioneiro, encenada no Cinema Henfil

O 39º Festival de Teatro da Federação de Teatro do Estado do Rio de Janeiro (Fetaerj) – Prêmio Paschoalino 2017 – foi oficialmente aberto na noite da última sexta-feira (21/07), no palco do Cine Henfil pela secretária de Cultura, Andrea Cunha, e pelo presidente da Fetaerj, Pablo Rodrigues. “Estamos descentralizando a cultura e levando às comunidades, mas, acima de tudo, indo na contramão de um momento tão difícil para as artes. No entanto sabemos que o caminho é esse, temos mesmo de fomentar a cultura e é o que estamos fazendo”, afirmou a secretária a uma plateia que lotava o local para assistir à peça “Alma Cega”, a primeira de uma maratona de espetáculos que só neste final de semana levou mais 1000 pessoas ao espaço. Toda a programação é gratuita.

Segundo Pablo Rodrigues, após um balanço desses três primeiros dias de festival o que mais impressiona é o interesse e a receptividade do público pelo teatro. “Chegamos ao terceiro dia e o que vamos até aqui é uma plateia ávida por teatro”, afirmou Pablo. “As sessões estão sempre lotadas com o público sempre voltando, participando das oficinas, dos debates, dos espetáculos, inclusive nas comunidades”, frisou. “Não é toda cidade que possui esse tipo de público. Se pudermos destacar algo, além do apoio do poder público municipal na realização do evento, é a receptividade do público. Quanto mais oferecemos mais ele absorve e isso tem sido maravilhoso”, explicou.

Além do espetáculo de abertura “Alma Cega”, com texto de Odemir Capistrano e direção de Perceu Silva, foram apresentados no final de semana os espetáculos “Noticias Pelos Ares” da Albatroz Cia de Teatro, de São Gonçalo, e “Lisbela e o Prisioneiro” da Cia de Teatro Casa Verde, de Itaguaí, ambas no sábado, no Cine Henfil, as 11h e as 21h respectivamente. “Eu estou adorando o Festival! Faltava isso em Maricá. Essa é a minha terceira peça e amanhã pretendo estar aqui novamente”, Afirmou Yasmim Oliveira, 19 anos, moradora do Centro, logo após assistir a peça “Lisbela e o Prisioneiro”. “Esse tipo de evento é muito importante, pois valoriza a cultura e a educação e isso é indispensável para nossa cidade”, explicou Emanuela Freitas, 17 anos, moradora do Marquês.

Para o diretor e um dos organizadores do evento, Perceu Silva, ter o festival em Maricá não é apenas um sonho realizado, mas também um marco para artistas da cidade. “Todos os municípios por onde o evento passou registraram um efeito causado por ele, que foi o estímulo a novas produções e a criação de novos grupos teatrais. É o que esperamos também em Maricá, sendo que hoje nós ainda temos um espaço próprio, o que é sempre um incentivo”, projetou o diretor.

No domingo o Cine Henfil recebeu pela manhã o espetáculo “Obediência Cega” da Companhia Arte em Cena, de Volta Redonda, e a noite quem subiu no mesmo palco foi a Comunidade Teatral Independente, do Rio de Janeiro, para apresentar “Avesso”, a releitura de três dos principais textos de William Shakespeare (macbeth, Hamlet e Romeu & Julieta). Ao ar livre, na praça central, o público se divertiu com o espetáculo “Dados Variáveis”, da Companhia Será o Benedito?. Pedro de Souza, 19 anos, morador de São José, estava na Praça Orlando de Barros Pimentel e foi o primeiro, da plateia, a ser escolhido para participar, ficando com a responsabilidade de sortear a quantidade de cenas que os atores do espetáculo encenariam para os presentes. “Foi muito louco e fiquei muito nervoso por ter que me apresentar para todo mundo”, confidenciou Pedro. “É um espetáculo diferente, mas muito engraçado e agora o nervosismo já passou”, afirmou o jovem.

A grande expectativa do Festival agora é continuar atraindo o público e conseguir manter os espetáculos com casa cheia, seja no Cine Henfil, seja nas apresentações nas comunidades. “Tem pessoas que nunca foram ao teatro e que estão vendo uma peça pela primeira vez e isso é mágico. Pois se já é difícil para as pessoas que estão aqui no Centro, imagine para quem está nas periferias?” indagou o presidente da Fetaerj. “Ter a oportunidade de descentralizar o evento é muito bom. O público pode esperar espetáculos de qualidade e de companhias de todo o estado”, finalizou Pablo.

O festival permanece na cidade até o dia 30/07. Confira abaixo a programação completa do 39º Festival Estadual de Teatro da Fetaerj a partir desta terça-feira (25/07)​​​​:

25 de Julho – Terça

11h – Contos do Mar – Quatro Manos – Rio de Janeiro/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

Dois atores-narradores apaixonados por contar HISTÓRIAS, um CENÁRIO INFLÁVEL, iluminação digna de CONTO DE FADAS… assim podemos começar a contar um pouco o que cabem nesses “CONTOS DO MAR”! O universo fantástico das fábulas e dos contos antigos nos inspirou a construir uma grande narrativa, utilizando contos de diversos países: Japão, Itália, Brasil e Hungria. Todos eles apresentam personagens que possuem uma relação direta com o mar: uma princesa que tem como seu bem mais precioso um incrível aquário e neste um animal misterioso que a levará a viver uma grande aventura, um jovem príncipe que atravessa o mar e todos os seus perigos para tentar reestabelecer a saúde de sua mãe, a rainha. E uma personagem fantástica, a senhora das aguas do mar, uma poderosa rainha que se apaixona, é cruel, acolhedora e vingativa

Ficha Técnica:

Texto: Marcos Camelo e Flávio Souza (inspirados em antigos contos populares de tradição oral)

Direção, cenografia, figurino, adereços: Flávio Souza

Duração: 58 minutos

Classificação: livre

21h – Caio – Os Ciclomáticos DNA – Rio de Janeiro/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

Um estudo baseado na obra de Caio Fernando Abreu. Você já se sentiu sozinho no meio da multidão? Já gritou tanto, a ponto de sua voz sumir? A agonia e a dor em partes de você que nunca pensou ser possível um dia sentir. “Caio”, é uma história, acima de tudo, sobre o amor.

Ficha Técnica:

Autoria: Caio Fernando Abreu

Adaptação e Direção: Renato Neves e Ribamar Ribeiro

Duração: 50 minutos

Classificação: 16 anos

26 de Julho – Quarta

11h – Morte e Vida Severina – Djota Teatro e Artes – Maricá/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

Morte e Vida Severina conta a história de retirantes nordestinos que deixam o sertão por causa da seca e migram para o litoral. A saga desses retirantes, em busca de condições melhores de vida, é acompanhada de perto pelo Carcará, a “Águia do Cerrado”, que representa tanto a morte, quanto a força do homem que retira, na sua busca diuturna pela sobrevivência. Em sua viagem Severino se depara com situações de morte, de desespero, de miséria e fome. Há também uma crítica indireta ao descaso dos governantes quanto a esta situação, vivida por tantos outros nordestinos. Como se trata de um auto de Natal, a peça termina trazendo a esperança de uma nova vida, mesmo que franzina , mesmo sendo uma vida Severina.

Ficha técnica:

Realização: Grupo do céu

Produção: Duda de Marco

Texto : Livre adaptação de Bruno Marçal para texto de João Cabral de Melo Neto

Direção: Bruno Marçal

Classificação: 10 anos

16h – Circo Mimos – MIMO Brasil – Rio de Janeiro/RJ – Local: Cine Henfil (Espaço Externo)

21h – INQUÉRITO 5736 – Apenas uma parte da verdade – Cia de Segunda – Nova Iguaçu/RJ Local: Cine Henfil

Sinopse:

A peça trata fundamentalmente do direito que o ser humano tem de expressar suas idéias com liberdade. A montagem não se concentra na questão do cerceamento ideológico apenas no contexto religioso, ou em um período específico. Branca Dias é acusada de heresia pela Santa Inquisição, mas poderia ser acusada de subversão por qualquer regime ditatorial. Em “Inquérito 5736 – Apenas uma parte da verdade” A personagem principal é torturada e julgada juntamente com seu pai e noivo.

Ficha Técnica:

Texto: Dias Gomes . Livre adaptação: Cia De Segunda – NOSBA

Direção, sonoplastia e cenografia: Anderson Dias

Duração: 50 minutos

Classificação: 14 anos

27 de Julho – Quinta

16h – Dragon O Mundo Maravilhoso da mágica – Maricá /RJ Mostra FETAERJ na Comunidade

Praça Central – Bambuí

21h – Vida de Boneca – Mimos Brasil – Rio de Janeiro/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

A história é de Margarida, uma moderna Medeia, que traída pela vida, mata seu marido, os 5 filhos e por fim põe curso à própria vida. A narrativa é confusa (não por parte do autor, mas por ser a narrativa da personagem) como deve ser confusa a mente de alguém que acabou de tomar veneno; ou como deve ser confusa a mente de alguém que está trancada em um sala e sofre de síndrome do pânico; ou como deve ser confusa a mente de alguém que fantasiosamente (ou não?) se julga uma boneca, e mistura em si mãe e filha ao mesmo tempo.

Ficha Técnica

Texto: Paulo Marcos de Carvalho

Direção e Preparação Corporal: Josué Soares

Duração: 50 minutos

Classificação: 12 anos

28 de Julho – Sexta

11h – Omi – Do leito ao mar – Ávida Cia de Teatro – Niterói/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

Narrar é viver. Ao narrar uma história, um resgate do que é contado é construído, e a palavra conduz quem conta e quem ouve a um diálogo e encontro com a trama e as personagens. É desse resgate que surge Omi – do leito ao mar, espetáculo infantil que tem como grande objetivo apresentar os mitos do povo iorubá para as crianças.

Ficha Técnica:

Direção: Gabriel Mendes

Texto: Gabriel Mendes

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

14h – A Farra do Boi Bumbá – Os Ciclomáticos Cia de Teatro Mostra FETAERJ na Comunidade

Minha Casa Minha Vida Itaipuaçu

Sinopse:

Com autoria e direção de Ribamar Ribeiro, A história se desenvolve em torno de um rico fazendeiro que tem um boi muito bonito. Pai Chico, trabalhador da fazenda, para satisfazer a sua mulher Catirina, que está grávida e sente desejo de comer a língua do boi. O Pai Chico traz a língua do boi e a confusão está formada. E além da história do boi, a trama também traz pequenos contos do folclorista Câmara Cascudo.

Ficha Técnica:

Direção Geral e Autoria: Ribamar Ribeiro

Duração: 50 minutos

Classificação: Livre

Gênero: Comédia Musical Brasileira

16h – A Farra do Boi Bumbá – Os Ciclomáticos Cia de Teatro Mostra FETAERJ na Comunidade

Minha Casa Minha Vida inoã

Sinopse:

Com autoria e direção de Ribamar Ribeiro, A história se desenvolve em torno de um rico fazendeiro que tem um boi muito bonito. Pai Chico, trabalhador da fazenda, para satisfazer a sua mulher Catirina, que está grávida e sente desejo de comer a língua do boi. O Pai Chico traz a língua do boi e a confusão está formada. E além da história do boi, a trama também traz pequenos contos do folclorista Câmara Cascudo.

Ficha Técnica:

Direção Geral e Autoria: Ribamar Ribeiro

Duração: 50 minutos

Classificação: Livre

Gênero: Comédia Musical Brasileira

21h -Felicidade – Guapoz – Rio de Janeiro/RJ – Local: Cine Henfil

Sinopse:

Em um mundo contemporâneo, o bando de ocupação sentimental formado por moradores de rua, invade um espaço e toma conta de todos os cantos. Alegres, tristes, fortes e fracos, eles acabam trazendo diversos questionamentos a todos a sua volta e refletem sobre o que é a felicidade para cada um?

Ficha Técnica:

Texto e Direção: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho

Duração: 55 minutos

Classificação: 12 anos

29 de Julho – Sábado

11h – Dragon O Mundo Maravilhoso da mágica – Maricá /RJ Mostra FETAERJ na Comunidade

Antônio Lopes – Itapeba

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui