Maricá: Prisão de empresário com contrato no município é debatido por vereadores

O vereador oposicionista Filippe Poubel (DEM) levou a público na sessão desta quarta-feira (9) que o empresário Fernando Trabach Gomes, preso por sonegação, organização criminosa, lavagem de dinheiro, entre outros crimes, é proprietário da empresa que realiza o serviço de coleta de lixo em Maricá. Fernando Trabach é acusado de chefiar uma quadrilha que fraudava licitações na prefeitura de Campos dos Goytacazes usando laranjas e empresas fantasmas.

Para Poubel, é inadmissível que o pode público municipal continue com o contrato com essa empresa. Ele também questionou a compra dos novos caminhões que realizam a coleta em Maricá. “Foram adquiridos pela prefeitura através da secretaria de conservação ou pela empresa?” Questionou o vereador, ferrenho opositor ao governo Horta.

Poubel informou que a empresa de Fernando Trabach possui empenhados até a data de hoje, o valor de R$168 milhões durante os últimos quatro anos.

O vereador trouxe outra informação aos nobres edis. Poubel disse, em tribuna, que a mulher do empresário preso, Mônica Lima Barbosa, é proprietária da empresa Líbano, que possui contrato para a prefeitura de Maricá para locação de carros com valor de mais de R$ 6 milhões empenhados.

Fernando e Mônica foram presos no aeroporto internacional Tom Jobim tentando fugir para Manaus.

Poubel pediu para que a prefeitura rompa o contrato com essas duas empresas, de proprietários envolvidos em falcatruas. Os vereadores Fabrício Bittencourt e Aldair de Linda concordaram que a prefeitura deveria romper com a empresa, mas comentaram que quando a prefeitura faz a licitação, vem empresas de todos os lugares do país para concorrer e todas são obrigadas a apresentar certificações de que não possuem pendências na justiça.

O vereador Fabrício Bittencourt (PTB), líder do governo na Câmara, comentou que toda a relação com as empresas são governamentais e de que não há relação pessoal entre membros do governo e proprietários das empresas que venceram as licitações. Fabrício comentou que a empresa cumpriu todas as exigências para participar do processo licitatório e que esse processo não tem relação com Maricá, mas sim com Campos dos Goytacazes, do governo Rosinha Garotinho (PR), do mesmo partido do deputado federal Marcelo Delaroli (PR).

Fabrício ainda espetou o vereador oposicionista Filippe Poubel, comentando que o que era pra ser debatido ali era o voto do deputado, que votou a favor do presidente Michel Temer para que a acusação não fosse para o STF.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

4 comentários em “Maricá: Prisão de empresário com contrato no município é debatido por vereadores

  • 9 de agosto de 2017 em 20:55
    Permalink

    TRATAM UM POPULAÇÃO INTEIRA COMO ALIENADOS !!!
    ESSA SACANAGEM TODA É VOCÊ SEM ÁGUA PARA BEBER,SEM TRATAMENTO DE ESGOTO,SEM NENHUMA QUALIDADE DE VIDA E PIOR ESGOTO A CÉU ABERTO.
    VOCÊ QUE PAGA ESTA CONTA COMO SE SENTI.

    Resposta
  • 11 de agosto de 2017 em 22:16
    Permalink

    PARABÉNS !!!
    AO VEREADOR FELIPPE POUBEL TRATADO COMO OPOSICIONISTA.
    Parabéns pelo empenho para com o município de MARICÁ em especial ao seu redor que é um caos.
    Cada vez que vem mexer e cobrar o bom uso do dinheiro publico e tratado como oposicionista e com isso procuram DESVIAR ATENÇÃO e o foco das investigações.
    PARABÉNS !!!
    Pela DIGNIDADE como trata seu CARGO de VEREADOR.

    Resposta
  • Pingback: Escutas mostram empresário ameaçando Juiz de Maricá – Maricá Info | Portal de notícias de Maricá e região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline