Maricá: Concurso Público da Codemar pode estar fraudado

Uma denúncia que surgiu nesta terça-feira (29) pode abalar o concurso público da Companhia de Desenvolvimento de Maricá, que tem mais de 16 mil inscritos para diversos cargos.

Segundo a denúncia, na identificação dos inscrições, mais de 40 pessoas aparecem apenas com o primeiro nome, o que, no dia da prova, pode fraudar o concurso com uma outra pessoa se passando pelo inscrito tendo o mesmo nome. A falha foi levada ao ar pela Rádio Band News FM sob o comando do jornalista Ricardo Boechat. A prefeitura e nem a banca organizadora do concurso deram nota sobre a falha.

Uma pessoa inscrita no concurso denunciou o caso e informou que pelo menos 45 nomes estão sem o sobrenome, o que poderá evidenciar a fraude, sendo em cargos como Advogado, Analista de Licitações, Cadista, entre outros.

Os exames serão aplicados no próximo dia 3 de setembro, nas cidades de Maricá, São Gonçalo e Niterói. O início está previsto para as 14h e os candidatos terão quatro horas para resolverem todas as questões. O Instituto Acesso Público, responsável pelo concurso, ainda não se pronunciou sobre o caso.

Segue a nota da Codemar:

“Assim que tomou conhecimento do problema, a Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) imediatamente solicitou à empresa Acesso Público, contratada através de licitação pública para a realização do concurso, que solucionasse o problema no cadastro.

– A empresa enviou à Prefeitura uma nota (segue abaixo) na qual esclarece o ocorrido e indica as primeiras providências tomadas, como a inclusão da busca a partir do CPF do candidato como a principal forma de consultar o cadastro de inscrições.

– A empresa também se comprometeu a corrigir os cadastros com problemas no menor prazo possível, ainda antes da data da prova. Vale dizer que seriam em torno de 50 inscrições cujos autores inseriram informações em campos incorretos, para um universo de mais de 16 mil inscritos.

– A Prefeitura de Maricá e a Codemar reiteram seu compromisso com a lisura e a transparência do processo do concurso público, que como em qualquer certame está sendo fiscalizado também pela sociedade civil.

– A Codemar está à disposição dos candidatos para sanar qualquer dúvida ou fornecer os esclarecimentos que se fizerem necessários. A empresa disponibilizou um telefone para esse acesso (2634-1318)”

.

Na listagem de inscritos para ‘Analista de Licitações’, pelo menos 3 (três) pessoas aparecem apenas com o primeiro nome:

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

8 comentários em “Maricá: Concurso Público da Codemar pode estar fraudado

  • 29 de agosto de 2017 em 15:29
    Permalink

    Sem contar que o tal de Diogo Rodrigo Cruz de Azevedo está inscrito em 3 cargos de nível superior e pelas pesquisas do Google ele é o proprietário da banca Acesso Público e dono de mais 6 empresas no RJ e 1 no DF.
    Falta de respeito com os concurseiros!

    Resposta
  • 29 de agosto de 2017 em 17:11
    Permalink

    Que sacanagem é essa, cadê a justificativa sobre isdo?

    Resposta
  • 29 de agosto de 2017 em 19:19
    Permalink

    Devemos ficar de olho!! Até o momento ninguém deu uma resposta. Não ficarei admirado se essas mesmas pessoas, sem sobrenome , aparecerem entre as classificadas dentro das vagas. absurdo. Nunca dar ´para confiar nas lisuras dos concursos de Marica.

    Resposta
  • 29 de agosto de 2017 em 21:33
    Permalink

    Bem qiw i vermelhinho poderia voltar a circular. Quando vermelhinho circulava na cidade e noa Distritos de Márica. A empresa N. Sra. So Amparo encheu as linhas de ônibus. Apois a saida do vermelhinho voltou tudo como era antes. Principalmente nos fins de semana. Quase nao tem onibus circulando.fica difícil sair final de semana devido ao enorme tempo se espera nos pontos de ônibus.

    Resposta
  • 30 de agosto de 2017 em 10:06
    Permalink

    Pessoal, vamos correr atrás desse cancelamento, Esse Diogo, não poderia estar inscrito nesse concurso, mesmo atendendo o direito de isonomia, ele não poderia, por fazer parte de uma banca, entre outros cargos ligado a Educação.. Estou correndo atras de meios para divulgação destes fatos, mas é necessário que todos se mobilizem. Indico, fazermos denuncia a Ouvidoria de Maricá, Codemar, e enviar essas informações a Band News , O dia , entre outros….Apenas nos posicionar que vão buscar esses nomes , e resolver esses cadastros não resolve o problema..Recebi um comentário de uma pessoa que se inscreveu para técnico de arquivo na lista constava 73 pessoas , no outro dia quando ela foi olhar a listagem novamente tinha 75…Ora se isso não for fraude…não sei o que mais seria…Quero deixar registrado aqui que ao ligar para a ouvidoria, a pessoa que atendeu foi totalmente imparcial, praticamente não quis aceitar a denuncia, justificando o ocorrido, ela devia anotar a reclamação e não opinar sobre o assunto.

    Resposta
    • 30 de agosto de 2017 em 10:08
      Permalink

      Pessoal, vamos correr atrás desse cancelamento, Esse Diogo, não poderia estar inscrito nesse concurso, mesmo atendendo o direito de isonomia, ele não poderia, por fazer parte de uma banca, entre outros cargos ligado a Educação.. Estou correndo atras de meios para divulgação destes fatos, mas é necessário que todos se mobilizem. Indico, fazermos denuncia a Ouvidoria de Maricá, Codemar, e enviar essas informações a Band News , O dia , entre outros….Apenas nos posicionar que vão buscar esses nomes , e resolver esses cadastros não resolve o problema..Recebi um comentário de uma pessoa que se inscreveu para técnico de arquivo na lista constava 73 pessoas , no outro dia quando ela foi olhar a listagem novamente tinha 75…Ora se isso não for fraude…não sei o que mais seria…Quero deixar registrado aqui que ao ligar para a ouvidoria, a pessoa que atendeu foi totalmente parcial*****, praticamente não quis aceitar a denuncia, justificando o ocorrido, ela devia anotar a reclamação e não opinar sobre o assunto.

      Resposta
  • 1 de setembro de 2017 em 13:42
    Permalink

    Quem não preencheu o nome completo não cumpriu com o requisito da inscrição e deveria ter sido eliminado! Nunca vi banca organizadora preencher nome de quem não o fez, o normal seria rejeitar a inscrição do canditado! Isso é um ABSURDO!!!

    Resposta
  • 13 de setembro de 2017 em 12:25
    Permalink

    Bom dia,

    Acredito na justiça e tão breve o MP irá intervir para impedir a continuidade desse concurso completamente irregular.
    Fontes de concursos, imprensa, fóruns, redes sociais entre outros estão cientes dessa falta de respeito por parte da BANCA e da Própria CODEMAR com os candidatos que investiram para tentar uma oportunidade.

    Lamentável a postura de todos os envolvidos na elaboração desse concurso que perdeu toda credibilidade!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline