Vereador Filippe Poubel repudia nomeações de secretários em Maricá

Vereador de oposição disparou: ” – Não podemos deixar nossa cidade nas mãos de filhos de políticos sem experiência e de condenados por crimes políticos, envolvidos em escândalos de corrupção.”

Na última sessão da câmara (11), o vereador Filippe Poubel (DEM) foi a tribuna e criticou duramente a nomeação dos secretários Diego Zeidan e Igor Sardinha, para as pastas Economia Solidária e Industria Portuária, respectivamente. Poubel iniciou seu discurso de maneira inusitada pedindo 1 minuto de silêncio.

– “Hoje gostaria de fazer um minuto de silêncio antes de iniciar meu discurso. Um minuto de silêncio em memória da ética, um minuto de silêncio em memória da transparência, um minuto de silêncio em memória da moralidade, porque hoje vejo que estes valores na política do nosso município estão sepultados e enterrados!”, afirma Poubel.
O parlamentar começou criticando duramente a nomeação do filho da deputada estadual Rosângela Zeidan e do ex-prefeito de Maricá e presidente estadual do PT, Washington Quaquá, para a secretaria responsável pelo Cartão Mumbuca, afirmando que o único requisito que Diego Zeidan possui para ocupar tal cargo seria apenas a sua filiação, uma vez que ele não possui nenhuma experiência profissional na vida pública e nem muito menos competência administrativa para ocupar um cargo de tamanha relevância.

– “Todos nós sabemos que este rapaz é filho do ex-prefeito da cidade e presidente estadual do PT, o Washington Quaquá, e filho da deputada estadual também do PT, a Rosângela Zeidan, e ao que me parece, o que credenciou esse rapaz para ocupar essa secretaria foi justamente a sua filiação! Ele não possui qualquer experiência profissional na vida pública, acredito até que nunca tenha sequer trabalhado na vida, não possui também a competência necessária para a ocupação do cargo, pois vejam vocês, ele acabou de sair do colegial. Diante do exposto, posso concluir que o que credenciou esse garoto para ocupar esse cargo de tamanha relevância em nosso município é nada mais, nada menos que a sua filiação”, dispara Poubel.

Poubel afirma que a população em massa repudiou essa atitude do Prefeito Fabiano Horta (PT) em nomear o filho do seu mentor político, haja vista a grande repercussão e manifestação da população em sua rede social, quando em uma postagem ele repudiou o fato.

– “Fiz uma postagem em minha rede social sobre essa absurda nomeação e até o momento foi vista por mais de 89 mil pessoas, centenas de comentários e compartilhamentos, e posso garantir que mais de 98% da população é absolutamente contra essa nomeação!”, afirma o vereador de oposição.
O vereador finalizou seu repudio contra a nomeação do filho do Quaquá e da Zeidan classificando o ato como estratégia política para perpetuação no poder, uma vez que Diego Zeidan estaria a frente da secretaria que coordena políticas assistencialistas, como o Cartão Mumbuca, e coordenando um programa gigantesco assistencialista com mais de 13 mil famílias cadastradas, ele poderia ajudar a sua mãe no próximo ano, na tentativa de reeleição como deputada estadual.

– “Essa é uma nomeação política! É uma estratégia para perpetuação de poder! Eles precisam de um nome de confiança para aparelhar a máquina pública já pensando nas próximas eleições! Todos nós sabemos que ano que vem é ano eleitoral e a sua mãe será candidata, e tendo seu filho na frente da secretaria responsável pelo Cartão Mumbuca, que presta assistencialismo para mais de 13 mil famílias, imaginem só o que acontecerá? É o PT fazendo o que ele melhor sabe fazer, aparelhar a máquina pública para vencer eleições e se perpetuar no poder!”, finaliza Poubel.

Outra nomeação que causou muita indignação ao vereador foi a do ex-vereador de Macaé, e candidato derrotado para prefeitura de Macaé nas ultimas eleições, o agora secretário de Indústria e Portuária Igor Sardinha. Segundo Poubel, Igor Sardinha teria sido condenado pela justiça por crime eleitoral de compras de voto. Além da condenação, Igor Sardinha é investigado por participar de um esquema milionário envolvendo desapropriação de terras em Macaé, cidade onde foi vereador e candidato a prefeito.

– “Sobre a nomeação de Igor Sardinha para ocupar a secretaria de Industria e Portuária eu não vou nem questionar a sua competência e sua experiência profissional, uma vez que esse cidadão não preenche o principal requisito para ocupar um cargo público de tamanha relevância, o de moral ilibada! Esse cidadão acabou de ser condenado pela justiça por compra de votos, e está envolvido em um escândalo milionário de desapropriação de terras em Macaé. Na época, ele comprou um terreno no valor de R$ 15 mil reais e tempos depois, a prefeitura de Macaé desapropriou esse terreno pela bagatela de R$ 3,8 milhões de reais. Nesse ano, a prefeitura de Macaé gastou mais de R$ 70 milhões de reais com desapropriação de terrenos, e na grande maioria das vezes, políticos da região foram beneficiados, assim como foi Igor Sardinha”, afirma Poubel.
Poubel finalizou o seu discurso questionando a influência exercida pelo ex-prefeito Washington Quaquá sobre o governo Fabiano Horta (PT), e pediu para que fossem tomadas providências, pois essas nomeações ferem todos os princípios éticos e morais na administração pública.

-“Finalizo meu discurso pedindo que se o prefeito Fabiano Horta possui mesmo autonomia para governar, que volte atrás dessas decisões, uma vez que a população maricaense em massa reprovou esses nomes. Em um lugar onde quem governa o povo, esse povo precisa ser ouvido e atendido!”, finaliza Poubel.

Redação Maricá Info

Levamos até você um jornalismo crítico, com imparcialidade e independência editorial. Aqui você tem voz, participe! Envie sugestões de reportagem e denúncias para o nosso Whatsapp: (21) 99621-9049.

Um comentário em “Vereador Filippe Poubel repudia nomeações de secretários em Maricá

  • 14 de outubro de 2017 em 20:47
    Permalink

    PARABÉNS !!!
    Ao vereadores dito de oposição pela dignidade e a luta contra mais uma IMORALIDADE dentro do município de maricá,com este ABSURDO e pior CHACOTA que vem sofrendo a população,POR PARTE DESTES GOVERNANTES.

    Vocês observarão o ABSURDO que vem consumindo a receita do município,com estas SECRETARIAS, com o FALSO social como Cartão Mumbuca e outras.com salários a partir de 17.000,00 reais para área de ADMINISTRAÇÃO.(IMAGINEM CUSTO TOTAL PARA SUSTENTAR ESTAS SECRETARIAS).
    DIGO: FALSO SOCIAL,para um município de maricá que se quer não tem água para beber e pior ESGOTO a céu aberto,levando uma população correr RISCO DE VIVA ficando exposta a qualquer tipo de DOENÇA.

    MARICÁ esta deixando para trás o lugar de VERANISTAS,BIROSCAS e CURRAL de partidos,e assim a POPULAÇÃO,vai da uma resposta e cobrar todo MAU cometido pelo seus governantes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline