Maricá: Vereadores apoiam melhorias para vendedores ambulantes de Itaipuaçu

Mais de 30 vendedores ambulantes que trabalham na Praça da 70, em Itaipuaçu, participaram da sessão ordinária ocorrida nesta segunda-feira (16) na Câmara Municipal de Maricá. Os vereadores deram total apoio à categoria. O presidente da Casa, Aldair de Linda (PT), explicou que a presença dos ambulantes na cidade, principalmente do 4º distrito é de suma importância para movimentar o comércio na região. Aldair pediu responsabilidade dos vereadores ao fazerem denúncias à tribuna e salientou que não haverá cobrança de tarifa aos ambulantes.

Aldair foi aplaudido pelos trabalhadores e informou que conversou com o secretário de Governo, Renato Machado, sobre a construção de uma praça de alimentação no Barroco em Itaipuaçu, e que o projeto sairá do papel.

“Essas pessoas que estão aqui hoje são pessoas aposentadas que estão tentando pagar a faculdade do filho ou do neto. Não são pessoas que estão lá vendendo droga, não. Antes na Praça da 70 tinha tráfico de drogas, agora com a presença de vocês, não tem mais. O vereador quando vem a essa tribuna para fazer uma denúncia, ele tem que ter responsabilidade”.

O vereador Ademilton Diniz (PTB), o Tatai, também foi aplaudido pelos ambulantes presentes. Ele ofereceu total ajuda aos trabalhadores. Tatai ainda falou do sucesso da festa para as crianças na quinta-feira em Santa Paula.
“Já estive na praça do Barroco com eles. Essa Casa é de vocês. Deveríamos olhar com maior carinho, ver a parte da legalização. Eles não podem ser tratados como vêm sendo tratados. Eles realmente pagam a conta luz, ali estão as contas. Quero pedir junto aos vereadores para que consigamos olhar para eles com maior com carinho”.

O vereador Ricardinho Netuno (PEN) esclareceu aos presentes sua fala em última sessão sobre os ambulantes. Ele negou as acusações de que tenha dito que os trabalhadores não pagam para ter acesso à energia elétrica.
“Não podem deturpar o que foi falado. Não falei em momento algum que as pessoas não pagam a conta de luz. O que foi falado aqui é que o representante da Perfil X falou que não foi feita rede específica para atender as pessoas que trabalham lá, sobrecarregando a iluminação pública e tendo problemas frequentes com a quadra”.

O vereador Marcus Bambam (PV) também prestou apoio aos ambulantes.
“Parabenizo a união de vocês que lutam pelos direitos. Isso é bonito de se ver, uma classe que luta unida”.

Os vereadores Dr. Richard (PT) e Frank Costa (SDD) também deram apoio aos trabalhadores.
“Meu gabinete está à disposição de vocês. Estou ao lado de vocês, junto com o presidente da Casa”, disse Frank.

O vereador Chiquinho do Trailler (PP) afirmou que é preciso restringir o comércio ambulante apenas para moradores de Maricá.
“Sou a favor de valorizar quem é da cidade. Tem muita gente de fora nessa época de verão para atrapalhar o trabalho de vocês. Quero que vocês continuem fazendo isso. Denunciem quem vem com kombi e para do lado de vocês. Liguem para a Secretaria de Segurança”.

O líder do Governo, Fabrício Bittencourt (PTB) sugeriu padronização das barracas dos ambulantes. Ele pediu ainda que essas barracas sejam dadas pela prefeitura e que seja aceito cartão Mumbuca.
“O ambulante é o povo no poder. Nosso governo aprova totalmente a condição dos ambulantes trabalharem. Podemos fazer critérios mais rigorosos para dar prioridade ao maricaense”.

O vereador Felipe Paiva (PC do B) elogiou o serviço prestado pelos policiais do Proeis. Ele afirmou que é possível ver várias viaturas espalhadas pela cidade.

Saúde – O vereador Marcinho da Construção (DEM) aproveitou sua oportunidade à tribuna para pedir atenção da Comissão de Saúde. Ele pediu que o posto de saúde ao lado do DPO de Inoã seja aberto mais cedo.
“Quero fazer um pedido para a Comissão de Saúde. Esse pedido é ali para Inoã. Passo cedo por ali e observo que a fila para pegar senha começa muito cedo. Moradores chegam ali às 6 horas e levam seus filhos. Como se trata de um rodovia, queria que abrissem os portões mais cedo, para que pudessem entrar. As crianças ficam correndo à beira da rodovia”.

Em resposta, o presidente da comissão, Felipe Auni (PSD), informou que fará solicitação à secretária de Saúde.

O vereador Felipe Auni (PSD) esclareceu sobre a ausência de mamógrafo atualmente na cidade. Um jornal de um canal aberto noticiou que não há o aparelho para mamografia em Maricá. Em resposta, o presidente da Comissão de Saúde esclareceu que o mamógrafo será instalado no novo hospital. Além disso, haverá tomógrafo e ressonância magnética.
“Não temos mamógrafo em Maricá, mas não é apenas o nosso município. São 53 municípios que não têm. Apenas 42 tem o mamógrafo custeado pelo SUS. Mas, por que vieram justamente a Maricá? Em contato com a secretária e ela disse no novo hospital teremos o mamógrafo ”.

Cedae – O vereador Rony Peterson (PR) mais uma vez falou da Cedae. Ele relembrou a parceria entre a concessionária e a Prefeitura de Maricá.
“O governo está próximo de assinar uma parceria para fornecer água para todos, inclusive em São José do Imbassaí para a construção das barragens que vão aumentar em 100 vezes o volume de água acabando com o problema de água em nossa cidade. A prefeitura está pegando o esgoto para resolver problema gravíssimo que impede empresários de se instalarem em Maricá. Ninguém quer esgoto”.

O vereador Frank Costa (SDD) sugeriu que seja feita nova audiência pública para tratar do serviço da Cedae.

Ordem do Dia – Foram votadas e aprovadas três emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A primeira emenda do vereador Dr. Richard (PT) prevê melhorias à saúde bucal através de tratamento especializado em ortodontia corretiva e ortopedia funcional dos maxilares. Também foi votada emenda de autoria de Robgol (PT) que pede a construção e manutenção de Clínica-escola do Autista na cidade. Foi votada emenda do vereador Ricardinho Netuno (PEN) que promove o programa de implantação da Escola Alma Rugby. A LDO também foi votada e aprovada em primeiro turno durante sessão.

Um comentário em “Maricá: Vereadores apoiam melhorias para vendedores ambulantes de Itaipuaçu

  • 18 de outubro de 2017 em 23:53
    Permalink

    Todos são aplaudidos em defesa dos trabalhadores,mais a realidade e outra sim,existe uma ilegalidade a ser corrigida.
    Os vereadores ditos de oposição,que meteram o dedo na ilegalidade,a fim de corrigir e legalizar para melhorar a cidade, com isso melhorar a vida dos trabalhadores também. esses ditos vereadores são usados para atos políticos.
    ESSES POLÍTICOS SEM COMPROMETIMENTO COM O MUNICÍPIO.levam tudo no jeitinho em cima do muro,agrandando todo mundo.só andam sendo cobrados
    OBSERVE O ABSURDO : estamos discutindo o crescimento,desenvolvimento acelerado de maricá,que a cada dia pede o acompanhamento e agilidade por parte dos governantes.que cada vez fica mais longe.

    QUE PASMEM NÃO TEMOS SEQUER ÁGUA PARA BEBER E TRATAMENTO DE ESGOTO.
    ELES FINGEM NÃO ENTENDER QUE NO FUTURO PRÓXIMO,VAI EXPLODIR UM CAOS.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline