Maricá: Vereadores se reunirão para tratar dos serviços prestados pela Enel

Não é de hoje que a população de Maricá reclama dos serviços prestadoss pela Enel na cidade. Mais uma vez a concessionária foi tema de debate e vereadores da Comissão de Defesa do Consumidor já alertaram que visitarão a unidade da Enel em Maricá para fiscalizar o atendimento dado aos clientes. O Vereador Robgol (PT) explicou que viu maricaenses recebendo um péssimo atendimento por parte dos funcionários na agência da cidade.

“Quando pensamos que a Ampla era ruim, vejo que a Enel é muito pior. Como contribuinte estive na agência de Maricá na sexta-feira e resolvi apenas hoje. Vi nesses dias a população de Maricá sendo desrespeitada pelos funcionários e pelo gerente. Não me coloquei como vereador, mas como contribuinte e parei para observar”.

O vereador Filippe Poubel (DEM) pediu agilidade na composição dos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Enel para que possa pedir mais esclarecimentos.
“Sou autor da CPI da Enel nessa Casa e aguardo a leitura da composição para darmos prosseguimento. Já falei com vereador Richard que é uma empresa que presta um desserviço. Tivemos um aumento nas contas, queda de energia. Quero chamar os responsáveis a esta Casa”.

O vereador Chiquinho (PP) pediu uma reunião para fiscalizar a agência em Maricá.
“Podem contar comigo e passo ao Marcinho para marcarmos uma reunião para fazermos fiscalização dessa denúncia”.

Marcinho da Construção (DEM), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, se comprometeu em visitar a unidade para iniciar o processo de fiscalização.
“Mais uma vez me coloco à disposição para que possamos juntos ir até a Ampla para saber que tipo de desserviço que eles estão prestando. Convido a todos os vereadores para fazerem parte da visita”.

O vereador Ismael Breve (DEM) pediu que seja aberta uma sindicância para apurar as denúncias contra a Enel.
“Tem que abrir sindicância. Temos que agir.”

O vereador Rony Peterson (PR) agradeceu à prefeitura pelas obras feitas no bairro do Marine, em especial a quadra de futevôlei.
“Deixo meu agradecimento pela bela quadra que está toda iluminada lá na quadra do Marine. A população do Marquês anseia por um posto de saúde. Eles pedem também uma creche ”.

O vereador Felipe Paiva (PC do B) falou da necessidade de discutir questões relativas à deficiência física.
“Tivemos uma reunião com Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência aqui hoje no plenário onde vários pontos foram discutidos. Foi discutida uma indicação que fiz sobre a identificação para doentes crônicos, como autismo, em situação de vulnerabilidade. Em outros municípios tem até crachá, mas consideramos a pulseira algo mais discreto. Às vezes um autista quando é parado numa blitz não reage muito bem com a situação”.

O vereador Dr. Richard (PT) parabenizou a todos os dentistas pelo Dia do Dentista. Ele mencionou os profissionais da Odontologia que prestam serviços em Maricá. Já chiquinho (PP) mais uma vez reclamou dos serviços prestados pela presidência da Empresa Pública de Transporte (EPT).

Recolhimento de animais – A notícia de que a prefeitura teria adquirido um veículo semelhante a uma “carrocinha” para recolhimento de animais de rua gerou discussão durante sessão.

“Criei um projeto de lei para a criação de um Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais. Esse projeto visa não só proteger como também dar mais saúde. Fiquei estarrecido o município adquirir carrocinha para recolher, mas sequer temos um abrigo”, disse Filippe Poubel (DEM).

O líder do Governo, Fabrício Bittencourt (PTB), esclareceu que não possuiu nenhum equipamento para recolhimento desses animais. Ele ainda citou que veterinários serão contratados para trabalhar no castramóvel que está sendo adquirido.
“A notícia não foi colhida pela comunicação da prefeitura. Ela foi veiculada numa página do Facebook de uma suposta empresa que faz carreta. A prefeitura não recebeu esse equipamento, ele foi feito, mas a prefeitura informou que não queria esse equipamento dessa forma. Ele não está em uso”.

Ricardinho Netuno (PEN) mencionou a ausência do castramóvel e pediu mais ação do Executivo.
“Eu venho atuando cumprindo o que era para ser obrigação da prefeitura em relação à proteção animal. Os protetores estão preocupados e a prefeitura não faz nada em relação à causa animal”.

O vereador Felipe Auni (PSD) comentou que a prefeitura vem investindo em projetos para melhorar a saúde animal em Maricá.
“Recebi o deputado Luiz Carlos Ramos e ele destinou R$ 700 mil para um castramóvel no município”.

Moções – Foram entregues quatro moções a policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) por parte do vereador Filippe Poubel (DEM). Receberam as moções os soldados Marcelo Silva, Rafael Nunes, Julio Souza e o cabo Sandro Leite.

Ordem do dia – Foi votado veto pela inadmissibilidade ao projeto de autoria do vereador Marcinho da Construção (DEM) que estabelece ensino de música nas escolas.

Também foi votado, em segundo turno, PL de autoria de Frank Costa, que institui o Dia do Artesão em Maricá. Foi votado projeto, de autoria do vereador Robgol, que denomina a Rua Teresópolis como Rua Júlio Ferreira da Silva, em Ubatiba.

Foi votado, em segundo turno, projeto dos vereadores Felipe Auni e Ismael Breve que denomina a passarela foi samba como Adélia Breve.

Foi votado também projeto de Ricardinho Netuno que prevê a educação física adaptada na cidade. Também foi votado PL do mesmo vereador que cria a Semana Municipal de Poesia e institui o concurso de contos, poesia, crônicas e pensamentos.

Os parlamentares votaram também, em primeiro turno, PL de Felipe Paiva (PC do B), que dispõe sobre regulamentação do exercício das atividades “food truck”, “food bike”, “food cart” e “food trailer”.

Foi votado outro projeto de Paiva que propõe a criação do Salão Municipal de Exposição de Animais Domésticos e Fomento da Cadeia Produtiva do setor pet. O mesmo vereador teve parecer votado que cria projeto de lei que dispõe sobre a criação da festa da roça gospel.

Foi votado parecer ao PL de autoria de Marcinho da Construção que estabelece o ensino de música. Foi votado pela inadmissibilidade parecer ao projeto de lei do vereador Ricardinho Netuno, que dispõe sobre a proibição da utilização, na construção civil, no município de maricá, de materiais, elementos construtivos e equipamentos constituídos por amianto.

Foram votadas quatro moções do vereador Dr. Richard ao guarda municipal Marcos Braga, por contribuir para a ordem pública; ao jovem Richard Thadeu, filho do jornalista Ricardo Cantarelli por seu trabalho e dedicação ao jornalismo em Maricá; ao assessor administrativo da Secretaria de Saúde, Miguel Gustavo Silvestre e ao diretor da UPA de Inoã, Carlos Augusto Nanci, pelos serviços prestados à saúde.

Também foi votada moção dada pelo vereador Marcus Bambam (PV) a Marcelo Bittencourt, escrevente do cartório do 2º ofício de Maricá.

Todos as votações do dia foram aprovadas.

Foto: Francisco Avelino 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline