Início Notícias de Maricá Maricá: Candidatos do processo seletivo para guarda-vidas participam de provas físicas

Maricá: Candidatos do processo seletivo para guarda-vidas participam de provas físicas

Os candidatos do processo seletivo de guarda-vidas da Secretaria de Proteção e Defesa Civil realizaram nesta quinta-feira (21/12), na Praia da Barra de Maricá, o primeiro dia da primeira etapa da prova prática que visa o preenchimento de 45 vagas para atuar nas praias do município. Os 130 candidatos efetivos (dos 138 inscritos, sendo oito com inscrição indeferida) fizeram testes de 800 metros de natação e 1.800 metros de corrida na areia. O segundo dia das provas inclui biathlon com 350m na areia e 400m no mar. A segunda etapa ocorrerá em janeiro de 2018 com a prova de títulos. A previsão é de que os aprovados comecem a trabalhar a partir do dia 20/01.

“Os aprovados virão para reforçar nosso efetivo de 26 guarda-vidas, dando aos banhistas maior segurança ao aumentar o número de postos nos 46 quilômetros de orla”, afirma o coordenador técnico da Defesa Civil, major Wellington Silva. As provas físicas foram acompanhadas de familiares dos candidatos, como Lucia Becker, 76 anos, que acompanhava o neto, o educador físico Matheus Becker, de 24, titular da seleção brasileira hebraica, no primeiro dia do processo seletivo.

O guardião de piscina Luiz Guilherme da Silva Mattos, 25 anos, ficou em primeiro lugar nas provas desta quinta-feira. “Para esta etapa treinei diariamente por um mês na praia, na lagoa e em piscina, mas já estou acostumado há alguns anos com as exigências desse tipo de atividade”, conta ele, que treinou com amigos também candidatos e que ficaram entre os primeiros lugares.

Nataly Monteiro, de apenas 18 anos, bodyboarder com competições no currículo, foi uma das três mulheres candidatas. “Treinei só quatro dias, estimulada por parceiros da minha turma de surfe que estão muito mais preparados e focados no concurso”, comenta. Os colegas a quem ela se refere integram o projeto social Escola Surfe e Bodyboard (ESB) dirigido por Frank Corrêa, de 28 anos, primeiro colocado neste mesmo concurso há dois anos, que acompanhou de perto seus alunos.

Há quatro meses na Defesa Civil de Maricá, a carioca Andréia Cunha é uma das duas mulheres entre os 60 integrantes do departamento – ao lado da colega Priscila Tatagiba. Com dez anos de atuação na função em São João de Meriti, ela coordena projetos como o “Defesa Mirim Maricaense” e o “Onda Certa”, entre outros, e se alegra com a possibilidade de entrada de mais servidoras. “A diferença numérica é uma questão cultural, pois durante muito tempo a função era disputada apenas entre o público masculino, mas já está provado que o preparo físico e o desempenho podem ser iguais”, assegura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui