Início Notícias de Maricá Maricá: Secretaria de Obras inicia intervenção de macrodrenagem em São José

Maricá: Secretaria de Obras inicia intervenção de macrodrenagem em São José

A Secretaria de Obras de Maricá iniciou nesta segunda-feira, 29/10, a obra de macrodrenagem do canal que corta a Avenida Marajó, próximo do Hospital Che Guevara, na pista sentido Região dos Lagos do Km 23, em São José do Imbassaí. O serviço vai durar cerca de quatro meses e colocar fim nos alagamentos, constantes em chuvas de verão.

Segundo o secretário de Obras, Renato Machado, o serviço vai ser feito nos dois lados da pista da Rodovia Amaral Peixoto. “Esse é apenas o primeiro passo que vamos realizar a pedido dos moradores para acabar com o problema de esgoto a céu aberto. Demorou um pouco, infelizmente, porque um estudo sobre águas pluviais teve que ser feito antes que as galerias fossem colocadas por causa da necessidade de se identificar o tamanho adequado para o local”, explicou. A região vai contar futuramente com uma estação de tratamento de esgotos.

“Como esse é o trecho do desague, vamos substituir a antiga galeria, que era cerca três vezes menor, por uma galeria de 4 metros por 2 de altura formada por 50 canais de concreto. O trajeto vai passar sob a rodovia, seguindo pelo acostamento até a Estrada Joaquim Afonso Viana (antiga Estrada das Cachoeiras)”, completou a engenheira Ingrid Souza Gaspar, funcionária da construtora contratada para o serviço.

Pelo cronograma de obras, a intervenção no meio da pista acontece entre quarta e segunda-feira, dias 31/10 e 05/11. Para isso, parte da pista será interditada e um desvio será feito pelo canteiro, passando para a outra via, num trecho de aproximadamente 200 metros. Com isso, a pista desobstruída funcionará como pista simples.

“Essa obra vai trazer um impacto muito positivo para as famílias e é muito importante para os moradores do Marine, então sei que vai ser uma semana com um pouco de transtorno na rodovia. Por conta disso peço aos motoristas que tenham cuidado após passar pelo traffic calming para acessar o desvio que faremos”, pediu o secretário de Obras.

Moradores e trabalhadores da região estavam satisfeitos com a melhoria. “Realmente esse é um trabalho que vai ajudar muito o pessoal que mora aqui e do outro lado também, porque nós já passamos muito sufoco”, lembrou Fábio Volta (38 anos). Ao lado da esposa Jane Lopes (53 anos), Alexandre Ferreira Lopes (83 anos) também estava animado. “Quando chove, todo o esgoto acaba indo direto para a lagoa sem ser tratado. O que estão fazendo é o certo”. Jane destacou a importância pela proximidade do novo hospital Che Guevara.

Siga-nos no Facebook:

Morador do bairro desde que nasceu, Carlos Gabriel dos Santos contou que sua casa, que fica cerca de 50 metros após o trecho não é afetado pelo tempo. “Mas aqui alaga, então nós que moramos lá, acabamos vindo para cá ajudar os que precisam. Além disso, muita gente capota dentro desse rio”. Funcionário da madeireira há dois anos, o morador do Spar (Inoã), Matheus Dias (25 anos) falou sobre as dificuldades para passar. “Quando chove aqui fica bem complicado. Fica muita lama e não conseguimos nem passar e nem trabalhar. Essa rua estava precisando de obra mesmo”, frisou.

Já Gustavo Leandro (25 anos) que mora há três anos na Rua Araguari, questionou a necessidade da intervenção no percurso que vai em direção à lagoa. “Aqui tem muitas crianças pequenas. O mato em si, os operários estão sempre cortando, mas aparecem muitos mosquitos e ratos enormes. Seria uma forma de acabar com isso”, ponderou. Renato Machado adiantou que numa segunda etapa, a solicitação será atendida. “Mais para frente, faremos a ligação até a lagoa passando pela nossa estação de tratamento. Também vamos urbanizar, fazendo aqui uma boa entrada para o pessoal que vai para o Marine e para o Parque Nanci e alargaremos a ponte que é muito estreita”, concluiu, avisando que a mesma intervenção será feita na entrada que dá acesso ao centro de São José, próximo da passarela.

A atuação da Secretaria de Obras não se resume ao canal de São José. As frentes de obras podem ser vistas também nas orlas da Lagoa das Amendoeiras (São José), Jaconé e Itaipuaçu. Operários também dão continuidade a construção do Centro Administrativo em Itaipuaçu, à urbanização de todas as vias que ficam entre a Professor Cardoso de Menezes (antiga Rua 1) e a Rua Santos Guedes (antiga Rua 45) do Jardim Atlântico; à reforma de todas as calçadas do Recanto, à urbanização e pavimentação da Estrada do Recanto e à pavimentação de diversas ruas em Santa Paula e no Spar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui