Nome de um dos mais importantes e tradicionais colégios públicos de Maricá, Elisiário Matta é mais do que um simples nome dado à escola. Maricaense, Elisiário Augusto da Matta nasceu em 23 de outubro de 1835 e foi o único filho do casal Gil Augusto da Matta e Luisa Amália Ferreira da Matta.

Desde a sua adolescência, Elisiário Matta já mostrava a sua vocação para o magistério, matriculando-se mais tarde na Escola Normal de Niterói, onde sempre se distinguiu durante o tempo de aprendizagem.

Formado, regressou a Maricá, tempo em que se tornou adjunto do Professor Espíndola, indo mais tarde reger, em caráter efetivo, a escola masculina da cidade. Exerceu o Magistério em Maricá durante quarenta anos, sem jamais pedir licença. Por dois anos dedicou-se ao ensino em São João de Meriti.

A escola por ele dirigida recebeu a visita do Conde D”Eu e da Princesa Isabel, quando a família real esteve no município (em 1868).

Foi agraciado com a comenda da Ordem da Rosa, pelo Imperador Pedro II, sendo o diploma referendado pelo Conselheiro João Alfredo.

Teve seis filhos do seu primeiro casamento com Ana Carolina Pereira da Matta. Com a sua segunda esposa, Maria Augusta Pereira da Matta, teve dois filhos. Sua família, bastante numerosa, conta com mais de uma centena de descentes em linha direita, muitos deles tornaram-se professores.

Homem austero, sabia, contudo, cativar pela bondade e inteligência. Muitos dos seus alunos projetaram-se na vida pública com bastante brilho. Estimado e respeitado pelas gerações novas e antigas, faleceu em Maricá no dia 19 de Abril de 1915.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, tendo em vista o importante trabalho realizado pelo Professor Elisiário Augusto da Matta, em favor da juventude estudantil, fê-lo patrono da maior Escola estadual da cidade onde nasceu, labutou e repousa.”

Saiba mais sobre a história do Colégio Estadual Elisiário Matta acessando o site: http://www.elisiariomatta.xpg.com.br/

6 COMENTÁRIOS

  1. Sempre foi um colégio de destaque. Antes tinha a identificação de GRUPO ESCOLAR ELISIÁRIO MATTA.
    Estudei nele dos meus seis até aos onze anos, (jardim de infância até ao quinto ano primário), com período horário das 07:30 às 12:00, com intervalo de 30min para o famoso recreio, onde nos alimentávamos com sopa de fubá de milho com osso que nossas merendeiras pegavam no açougue da esquina com a rua Álvaro de Castro. Alternava com mingau de aveia em dias seguintes. Eu particularmente, agradecia muito a Deus pelas alimentações que nos eram fornecidas.
    Ainda mais eu e meus irmão que tínhamos de se deslocar do Cajú (cerca de +/- 11 km) a pé até o colégio.

    PARABÉNS E MUITO OBRIGADO ELISIÁRIO MATTA!

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário!
Digite seu nome