Maricá: Moradores assustados com aumento da criminalidade

(foto: Arquivo | MaricáInfo.com)

EDITORIAL | A cidade de Maricá, RJ, que já foi muito tranquila e atraiu milhares de moradores por sua vida menos agitada do que a metrópole tem ficado a cada dia mais violenta e o medo já predomina as ruas do município que fica a aproximadamente 60 km da capital do Estado.

O baixo efetivo policial é a principal causa do aumento da criminalidade em Maricá, que sofre com os efeitos da pacificação em comunidades do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense e comunidades de Niterói. Os criminosos migram para Maricá por encontrar facilidades na fuga, principalmente para Itaboraí e São Gonçalo.

O promotor de eventos Carlos Machado, morador do bairro São José do Imbassaí, diz que evita sair à noite por causa da violência. “Já mataram dois perto da minha casa, e os crimes acontecem principalmente durante a noite. Assaltos têm acontecido com certa frequência aqui em São José.” Disse.

Mesmo já tendo R$2 milhões para a construção de um Batalhão de Polícia Militar, verba que foi destinada pelo então Deputado Hélcio Ângelo em 2013, o Governo do Rio sequer se movimentou para implantar um batalhão que dê a Maricá mais policiamento nas ruas e independência do 12º BPM.

Com cerca de 40 policiais por dia, a 4ª Companhia de Polícia de Maricá se desdobra para policiar uma área de 362 km² e aproximadamente 150 mil habitantes, tendo a cidade um policial militar para proteger 3750 habitantes, quando o indicado pela ONU (Organização das Nações Unidas) é de 1 policial para cada 250 habitantes.

Há cerca de um mês, uma operação da PM deu um prejuízo grande no tráfico que usavam uma ilha na Lagoa do Boqueirão para esconder as drogas. Uma grande quantidade de entorpecente foi apreendido, mas ninguém foi preso.

Na delegacia de Maricá, 82ª DP, mais de 120 pessoas foram presas apenas nos primeiros quatro meses deste ano, sendo uma média de uma prisão a cada dia, entre diversas acusações, como furtos, assaltos, tráfico de drogas, entre outros.

Só no primeiro mês deste ano, o aumento foi de 600% no número de homicídios em comparação ao mesmo período do ano passado (Um registro em janeiro de 2013 e seis em janeiro de 2014). O aumento também ocorreu nos roubos a transeuntes (13 casos em janeiro de 2013 e 16 casos em janeiro de 2014); Furto de veículos (11 casos em janeiro de 2013 e 19 casos em janeiro de 2014); entre outros. O número de apreensão de drogas só no primeiro mês deste ano teve um aumento de 700% (De duas apreensões em janeiro/13 a quatorze apreensões em janeiro/14). [Dados do ISP-RJ]

A cobrança do Conselho Comunitário de Segurança por mais policiamento para a cidade é grande, porém, autoridades estaduais nada fazem ao ver o aumento da criminalidade em Maricá, que pode ser associada à migração de criminosos expulsos do Rio pela expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

6 COMMENTS

  1. Esse negocio de prender ladrão, ladrão é um ser mais asqueroso da fase da terra, ver se pode, esses asquerosos nos subtrai, e nos ainda temos que sustentar esses fdpt na cadeia, em São José de Imbassai, não era assim não, ratazana ousava a bata a cara pra fora de seu lixo virava presas das protetoras avis de rapina. Bons tempo!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here