24 C
Maricá
quarta-feira, dezembro 7, 2022

Festa do Índio encanta público em Maricá

Com canções, danças e trajes típicos, índios guaranis de três estados diferentes estiveram na Festa do Índio, realizada na aldeia Mata Verde Bonita ou Tekoa Ka’aguy Hovy Porã (em Tupi), na Restinga de Maricá, e vai até a segunda-feira (27). A festa encantou quem passou pelo local e conferiu as barracas com artesanatos e utensílios utilizados pelos próprios índios, como chocalhos e zarabatanas. Quem participou do evento pode ter um rápido intercâmbio cultural na festa realizada de dentro da aldeia.

Grupos de índios locais e de regiões da Bahia (como os Pataxós) apresentaram músicas e danças tradicionais. Um dos índios Pataxós disse que eles acreditam que vieram da Terra e para ela eles vão voltar para viver uma nova vida. “Então a gente entra em comunicação com o Tupã Nhanderuvuçu através do canto, e o canto tem curado o nosso povo, através da dança, da expressão corporal. Quando o nosso corpo dança na terra a gente se sente curado, aliviado.” Disse.

Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

Ele também fez um desabafo, falando que os índios tem sido expulsos de suas terras por fazendeiros e grandes latifundiários, e que eles buscam a preservação do meio ambiente e viver de maneira sustentável, respeitando a natureza.

Quem foi visitar a aldeia não escondeu a admiração com o que viu. “Trouxe meu filho para ter contato com o povo indígena e eu mesma estou encantada com tudo isso, é muito bacana, adorei”, elogiou a enfermeira Ana Paula Barreto Caran, de 31 anos, que levava no colo o pequeno Daniel, de 1 ano e 9 meses. Moradora da Ilha do Governador (zona Norte do Rio de Janeiro), ela foi à festa levada pela mãe dela, a professora Gladys Barreto, que mora na Taquara (região de Jacarepaguá). “É muito interessante ver como são as conversas entre eles, as brincadeiras, tudo isso vou levar como uma ótima experiência para os meus alunos”, disse ela, que tem 59 anos.
As estudantes Rafaela Rodrigues, de 17 anos, e Alinne Tofano, de 24, trocaram experiências durante a festa. “Gostei de ver os instrumentos que eles tocam, a música, muito legal”, relatou Alinne, que mora em Inoã e visitava uma comunidade indígena pela primeira vez. Por outro lado, a amiga notou diferenças com outra tribo que visitou. “Aqui eles são mais civilizados que os da Amazônia que eu conheci em Tabatinga, na fronteira com a Colômbia, mas também têm sua tradição”, comparou Rafaela, moradora do Méier (zona Norte do Rio de Janeiro).
Na solenidade de abertura dos festejos, o cacique Darcy Tupã foi o primeiro a falar e fez um emocionado discurso de agradecimento. “Tenho a missão de lutar pela nossa cultura e foi com esperança que, há dois anos, recebi o convite do prefeito dizendo que era para a gente ser feliz aqui. Hoje temos uma linda história pois conquistamos muito aqui em Maricá. Já posso partir em paz porque meu povo já tem um lugar para ficar por mais mil ou dois mil anos”, decretou.
Darcy teve o apoio da equipe de governo, que se comprometeu com este tipo de festividade. “A festa na aldeia será incluída no calendário oficial de eventos do governo”, informou o secretário municipal executivo de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula, representando o prefeito Washington Quaquá.
“Nós estamos juntos nesta luta, índios e negros”, afirmou o secretário municipal adjunto de Direitos Humanos e Participação Popular, Mauro Ramos. “Nossos alunos conhecem a verdadeira história do Brasil e sabem que esta terra sempre pertenceu aos índios, é assim que vamos ensinar”, exaltou o secretário municipal adjunto de Educação, William Campos.


Artesanatos confeccionados pelos índios estavam a venda em stands instalados na aldeia. (foto: João Henrique / Maricá Info)
Artesanatos confeccionados pelos índios estavam a venda em stands instalados na aldeia. (foto: João Henrique / Maricá Info)

Artesanatos confeccionados pelos índios estavam a venda em stands instalados na aldeia. (foto: João Henrique / Maricá Info)
Artesanatos confeccionados pelos índios estavam a venda em stands instalados na aldeia. (foto: João Henrique / Maricá Info)

Danca da Terra Indios
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

Festa do Indio Pataxos
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

danca indios pataxos bahia
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

indio pataxo bahia marica
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

india marica foto joao henrique
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

 
Festa reuniu milhares de visitantes na aldeia Mata Verde Bonita, na Restinga de Maricá. (fotos: João Henrique / Maricá Info)
Cacique Darci Tupã com duas moradores da cidade. (fotos: João Henrique / Maricá Info)

Acompanhe-nos no Google Notícias

Sem boatos, sem fofocas, apenas notícias relevantes para você ficar bem informado.

spot_img
spot_img
spot_img