Início Carnaval 2016 Maricá registra seis assassinatos durante o Carnaval

Maricá registra seis assassinatos durante o Carnaval

Período de folia foi um dos mais sangrentos da história de Maricá, com seis assassinatos durante o período do Carnaval. De sexta-feira (5) à quarta-feira (10) de Cinzas, o município de Maricá, na região metropolitana do Rio de Janeiro, registrou seis assassinatos em diversos bairros.

Nas primeiras 24 horas de Carnaval a cidade havia registrado 4 (quatro) casos de assassinatos. Em Inoã, um homem foi morto na rua da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na madrugada da sexta-feira (5) na esquina da rua Euclydes Paulo da Cunha com a rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) na altura do km 15. Identificado como Giovani da Silva Penha, de 44 anos, ele teria sido morto por volta das 2 horas da manhã.

Já à luz do dia, o outro homicídio aconteceu no bairro Bambuí. Bruno Barbosa da Silva, mais conhecido como ‘Buiu do Saco da Lama’, de 28 anos, foi morto a tiros na Avenida Antônio Calado, por volta das 11 horas. Ele teria envolvimento com o tráfico de drogas da cidade.
Na madrugada do sábado (6), outro homem foi encontrado morto no bairro São José do Imbassaí, mais precisamente próximo à Lagoa do Marine. O homem foi encontrado caído por moradores, que acionaram a Polícia Militar. Ele não portava documento de identificação.
O quarto caso de assassinato ocorreu em Inoã, à luz do dia, em frente ao supermercado Rede Economia, no Inoã Shopping. O crime assustou a quem passava pelo local, evidenciando a onda de violência que assolou a cidade de Maricá neste Carnaval, que, segundo as forças de segurança, teve um aumento de 500% no policiamento, o que não refletiu no aumento da segurança dos moradores e visitantes.
O quinto assassinato aconteceu na Estrada do Caju, próximo ao Centro de Maricá. Segundo informações, um homem foi morto a facadas após uma discussão em um bar.
O sexto caso de assassinato foi registrado em Itaipuaçu, onde um adolescente de 17 anos foi morto a tiros enquanto andava pela rua com seu primo. Ele teria sido interceptado por um homem de moto armado, que efetuou os disparos.
Os crimes serão investigados pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) que passou a investigar os homicídios que ocorrem em Maricá devido à ter mais estrutura e profissionais capacitados para a elucidação dos crimes. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, em Niterói.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui