quarta-feira, 3 junho, 2020
22.5 C
Maricá

Maricá: Obras do Hospital Municipal prosseguem em ritmo acelerado

De acordo com a Prefeitura de Maricá, as obras do novo Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, prosseguem em ritmo acelerado e quem passa pelo canteiro, no km 22 da rodovia Amaral Peixoto, percebe claramente a movimentação intensa de homens e máquinas. Concluída a fase de terraplanagem e nivelamento do terreno, as equipes de trabalho agora já estão finalizando o alicerce de concreto dos blocos A e B. “Em dez dias foram executadas mais de 150 sapatas (alicerce de coluna) e estamos com efetivo de 60 homens trabalhando”, afirma o engenheiro e coordenador de obra Flávio Almeida. “Ao terminarmos a fundação começaremos a estrutura com pilares, vigas e lajes. Serão 10 mil metros quadrados de área construída”, destacou o engenheiro.

O mestre de obras José Balbino também está feliz em participar. “Os blocos A e B já estão com as sapatas 70% realizadas. No bloco C estamos na escavação para a construção delas”, disse. De acordo com o secretário municipal executivo de Infraestrutura, Fernando Rodovalho, a obra está dentro do cronograma – que prevê a finalização dentro do segundo semestre desse ano. O valor do investimento do município é de R$ 45 milhões apenas para a parte de construção civil. Tomógrafos, aparelhos de Raios-X e outros equipamentos serão adquiridos com recursos provenientes de emenda parlamentar no valor de R$ 3,1 milhões. “Trata-se de um marco histórico para a cidade que nos últimos oito anos avançou em infraestrutura e o hospital coroa esse avanço. Enquanto o Estado fecha unidades e reduz serviços na área de Saúde, estamos investindo milhões de reais de recursos próprios nessa construção”, observa o secretário municipal adjunto de Saúde, Peterson Cabral. A primeira-dama e deputada estadual Rosangela Zeidan também destaca o esforço municipal. “Esse projeto é algo esperado por toda a população há anos. Isso será de um impacto para a região já que vemos hoje a saúde pública sendo sucateada no Estado por falta de investimentos”, acrescenta.

O novo hospital terá ao todo 138 leitos, com dez enfermarias de urgência e emergência; 14 de clínica médica mais três de isolamento adulto; 7 enfermarias pediátricas mais 4 de isolamento infantil e 5 enfermarias de clínica cirúrgica. Também quatro centros cirúrgicos, sendo três de grande e um de médio porte. O Centro de Terapia Intensiva (CTI) será adulto e pediátrico e o serviço de diagnóstico por imagem compreenderá tomografia, Raio-X Digital, colonoscopia, endoscopia digestiva, eletrocardiograma, eletroencefalograma, eco cardiograma e ultrassonografia. A unidade terá também, além do atendimento de urgência e emergência adulto e pediátrico, o odontológico. “O Che Guevara foi projetado para atendimento completo e humanizado à população. Também pensamos na valorização profissional e para isso teremos uma área administrativa moderna e confortável. Me emociona acompanhar a velocidade e a eficiência da obra e ver que o nosso sonho saiu do papel”, avalia a responsável pelo projeto do hospital, Fernanda Spitz.

Os usuários da Atenção Básica igualmente serão beneficiados. “A necessidade de um novo hospital municipal é evidente porque a cidade cresceu. A estrutura do Conde Modesto Leal já não comporta as especialidades médicas que trouxemos e as que traremos no futuro, como por exemplo, os exames complementares de colonoscopia e endoscopia”, afirma a subsecretária de Atenção Básica, Cláudia Souza. “Esses serviços serão ampliados e o tempo de espera diminuirá”, acrescenta.

77,975FansLike
27,269FollowersFollow
2,718FollowersFollow
984SubscribersSubscribe