Início Bairros Com forte calor e sem chuvas, Maricá sofre com queimadas

Com forte calor e sem chuvas, Maricá sofre com queimadas

(foto: João Henrique / Maricá Info)

Há mais de duas semanas sem chover forte em Maricá, cidade da região metropolitana do Rio, o município está sofrendo com a quantidade de queimadas nas matas da cidade, que possui uma ampla biodiversidade e diversas Áreas de Proteção Ambiental.

Nesta semana, registramos diversos focos de incêndios em vegetação, como na Barra de Maricá, em Cordeirinho, em São José do Imbassaí, em Itaipuaçu e em Inoã. Na noite desta segunda-feira (21), uma área próxima ao Spar, na Serra da Tiririca, sofreu com uma dessas queimadas. No local, agentes do Parque Estadual da Serra da Tiririca e agentes do INEA trabalharam arduamente para combater o incêndio, que pode ter sido causado de maneira criminosa. Há poucos dias também se registrou uma grande queimada na Restinga de Maricá, que consumiu uma área gigantesca e ocasionou a morte de centenas, talvez milhares de animais.

Vale destacar que atear fogo em vegetação é crime ambiental (Artigo 250 do Código Penal), que pode levar à pena de reclusão (prisão) de três a seis anos e multa.

Lembramos também que sempre é mais fácil se prevenir do que remediar, mas caso haja algum foco de incêndio na mata, ligue o quanto antes para o Corpo de Bombeiros (193) para que seja solucionado o quanto antes, pois evita que o fogo se espalhe para outros lugares, inclusive podendo atingir residências.

Incêndio na vegetação da Serra da Tiririca na noite da última segunda-feira (21). (foto:
Giana Marques )

2 COMENTÁRIOS

  1. As autoridades em Maricá deveriam levar mais a sério está questão das queimadas. Estou vivendo há quase um ano na região do Espraiado e observo que este é o principal problema da região. São ações criminosas, que ocorrem em áreas residenciais e de preservação. O Corpo de Bombeiros diz que faz parte da cultura local e nem atende as ocorrências. Agora passei a registrar como ocorrência policial, pois atear fogo em vegetação é crime ambiental (Artigo 250 do Código Penal), que pode levar à pena de reclusão (prisão) de três a seis anos e multa. Para mim isto é falta de cultura e informação, pura estupidez. Como alguém em sã consciência vai atear fogo num período de seca como técnica para limpar um terreno. O ser humano não merece a natureza de Maricá, eu diria que não merece Maricá de um modo geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui