Início Notícias de Maricá Maricá dá mais um passo para construção de fundos artificiais

Maricá dá mais um passo para construção de fundos artificiais

Maricá pode receber grandes eventos de surf com ondas perfeitas do fundo artificial. (Foto: João Henrique / Maricá Info)

A Somar, Autarquia de Serviços de Obras de Maricá convocou, na edição 979 do Jornal Oficial de Maricá (JOM), publicado na segunda-feira (12), empresas a apresentarem orçamentos para a construção e instalação de arrecifes artificiais multifuncionais móveis. São dois processos abertos que necessitam da tomada de preços.

Conforme publicamos em janeiro deste ano, Maricá deverá investir R$19 milhões na construção dos arrecifes artificiais, projeto iniciado ainda no governo do antecessor Washington Quaquá (PT).

O projeto já chegou ao conhecimento de grandes nomes do surf, como Adriano de Souza (Mineirinho) e Phil Rajzman, que se animou com a possibilidade das ondas tubulares nos dois sentidos (esquerda e direita).

O projeto foi desenvolvido pela Aram (Arrecifes Artificiais Móveis). Nascida em 2005, a companhia faz parte da incubadora de empresas do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Segundo Maurício Carvalho de Andrade, diretor da Aram, o recife artificial impulsionará o turismo marítimo no Estado do Rio de Janeiro, ao incentivar a prática do surfe e melhorar as condições de balneabilidade. Em Maricá, as estruturas ficarão a 60 metros da praia, com expectativa de gerar ondas perfeitas para surfe durante todo o ano.