segunda-feira, 30 novembro, 2020
26.5 C
Maricá

Maricá: Legislativo continuará por mais quatro anos sem mulher como vereadora

A última vez que Maricá elegeu uma vereadora foi no ano 2000. O mandato terminou em 2004 e desde então, nenhuma mulher foi eleita como vereadora no município que tem a maioria do eleitorado feminino.

A mulher mais bem votada na eleição do último dia 15 de novembro foi Andrea Cunha, pelo PT, que obteve 860 votos e ficou na suplência. Andrea também foi a mulher mais bem votada em Maricá em 2016, quando obteve 910 votos. Ela foi durante mais de três anos a Secretária de Cultura de Maricá.

A segunda mais bem votada na eleição de vereador deste ano foi Roberta Furtada, do PDT, que obteve 601 votos.

Cidades vizinhas

Municípios vizinhos na região elegeram mulheres para os poderes executivo e legislativo. É o caso de Saquarema, em que a prefeita Manoela Peres foi reeleita com 78,52% dos votos e outras três mulheres foram eleitas vereadoras. Em Araruama a prefeita eleita também é uma mulher: Lívia de Chiquinho. Araruama elegeu duas vereadoras, incluindo a mais votada, Roberta Barreto, com 2.153 votos.

Niterói elegeu pela primeira vez uma mulher trans. Benny Briolly (PSOL) segue para seu primeiro mandato. Verônica Lima, do PT, também foi eleita para o legislativo municipal da ‘cidade sorriso’.

São Gonçalo também terá mulher no legislativo. Priscilla Canedo foi eleita com 2.644 votos pelo PT. Itaboraí não elegeu nenhuma mulher para o legislativo.