BairrosNotícias de Maricá

Moradores relatam irregularidade na coleta de lixo em bairros de Maricá (RJ)

Quem anda pela região litorânea de Maricá, principalmente a região de Ponta Negra e Cordeirinho, não se sente em uma cidade com recursos bilionários. Isso porque a cada esquina há um acúmulo de lixo deixado pelos moradores que, revoltados com a irregularidade da coleta, acabam por despejar seus resíduos de forma errada, podendo contaminar o solo e levar à proliferação de animais peçonhentos como baratas, ratos e até escorpiões.

O serviço de coleta de lixo, parte do saneamento básico, deveria ser feito com regularidade por empresa contratada pela prefeitura de Maricá, mas não é. A irregularidade leva ao acúmulo dos resíduos. “As vezes ficam mais de 10 dias sem passar, quando passam é só na principal, por isso muitos moradores pegam os seus lixos e jogam lá na principal.” Disse José Guilherme, morador de Cordeirinho.

De Ponta Negra à Guaratiba são incontáveis as esquinas com lixo acumulado, seja ele orgânico ou mesmo móveis velhos, pneus e outros materiais que a coleta residencial não retira.

Através de nota, Somar, responsável pela coleta de lixo na cidade, informou que existe um acumulo geralmente nas segundas-feiras, devido ao aumento do fluxo de produção de lixo no final de semana. A coleta de lixo é feita por equipes da autarquia Serviços de Obras de Maricá (Somar) nos bairros de Cordeirinho (Rua 77 até 90), Guaratiba (Rua 39 até 76), e Ponta Negra (Av. Maysa) as segundas, quartas e sextas-feiras, a partir das 18h. Já as terças, quintas-feiras e no sábado, a coleta é feita nos mesmos bairros, sendo em Cordeirinho, da Rua 90 a 137, Ponta Negra nas demais localidades, e na Orla de Guaratiba, partir das 18h.

Separar Banners

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo