Início Notícias de Maricá Maricá: Fundo Artificial da Barra vai sair do papel

Maricá: Fundo Artificial da Barra vai sair do papel

(foto: Divulgação)

Prefeitura já abriu uma licitação para construção e instalação do fundo artificial em Barra de Maricá

O Brasil está muito perto de ter o primeiro fundo artificial que vai gerar ondas de altíssima qualidade para o surf. A Prefeitura de Maricá comprou um projeto de arrecife artificial móvel e ele será instalado em Barra de Maricá, com o objetivo de atenuar a força das ondas na beira da praia e formar uma arrebentação de alto nível para surf.

A Prefeitura de Maricá já abriu a licitação e o edital já foi publicado no Diário Oficial.

Esse é um projeto de mais de 10 anos de pesquisa na área de Engenharia Costeira e Oceanográfica da COPPE/UFRJ desenvolvido pela empresa GERAONDAS (de Maurício Carvalho de Andrade) em parceria com o engenheiro costeiro Luiz Guilherme M. de Aguiar, que também é Presidente do Arpoador Surf Club e forecaster do Surfline no Brasil.

Ilustração do arrecife artificial móvel na Barra de Maricá, com as medidas das profundidades de instalação da estrutura e no seu topo em metros.Screenshot 2016-05-16 at 17.47.05

A tecnologia construtiva será totalmente diferente daquela utilizada na maioria dos projetos de fundos artificiais que deram errado no mundo, casos de Narrowneck (Gold Coast, Austrália) e Boscombe (Inglaterra) da empresa neozelandesa ASR.

Essa é uma tecnologia inovadora e 100% nacional, na qual a estrutura é constituída de tanques de flutuação que lhe permite ser facilmente removida e transportada para outros locais.

1 COMENTÁRIO

  1. […] No Brasil, recentemente, a prefeitura de Maricá no estado do Rio de Janeiro abriu licitação para a instalação de um fundo artificial. A ideia é seguir um modelo resultante de um estudo da COPPE (UFRJ) que será móvel e removível. O objetivo da cidade é bombar o turismo e o comércio na região. Tomara que dê certo e seja copiado em diversas praias como São Conrado (Rio de Janeiro) e Piratininga (Niterói). Leia mais sobre o assunto. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui