27 C
Maricá
sábado, novembro 26, 2022

Vereadores de Maricá depõem na polícia

Vereador Fabiano Horta saindo da 82ª DP.
Foto: Marcelo Bessa / Itaipuaçu Site

Do O São Gonçalo – Três vereadores de Maricá estiveram, ontem, na 82ª DP (Maricá) para prestarem esclarecimentos sobre a polêmica sessão extraordinária, realizada em julho do ano passado, que autorizou o prefeito Washington Quaquá (PT) a remanejar R$ 160 milhões do orçamento para 2011. O presidente da Câmara Municipal, Luciano Rangel Júnior (PRB), Fabiano Horta (PT) e Alberto da Maricaense (PSDB) conversaram com o delegado titular José William de Medeiros.

Além dos três parlamentares, era esperada a presença do prefeito de Maricá, que não atendeu ao convite feito pela Polícia Civil. A expectativa é de que Washington Quaquá compareça a 82ª DP na próxima quinta-feira, dia 21, às 11h, para falar sobre a polêmica sessão.

Antecipação – O presidente do legislativo maricaense, Luciano Rangel Júnior, explicou que antecipou o seu depoimento em uma semana. Segundo ele, a sua ida à delegacia estava marcada para o dia 26 deste mês.
“Expliquei para o doutor José William (delegado titular) que não estava na cidade no dia da sessão extraordinária (18 de julho) e que no início de cada recesso parlamentar sou obrigado a nomear uma comissão substitutiva. Foi ela, presidida pelo vereador Aldair da Linda, quem marcou a sessão extraordinária”, declarou Luciano Rangel.

Outro vereador que compareceu à 82ª DP foi o petista Fabiano Horta, líder do governo Quaquá na Câmara. Segundo ele, a denúncia de irregularidade naquela sessão extraordinária foi um ato político.
“Eu, como homem público, estou a disposição de prestar quaisquer esclarecimentos sobre a denúncia e tinha a obrigação de comparecer ao convite feito pelo delegado”, disse Horta.

Acompanhe-nos no Google Notícias

Sem boatos, sem fofocas, apenas notícias relevantes para você ficar bem informado.

spot_img
spot_img
spot_img