Desde a tarde desta quinta-feira (8) é pontual a falta de médicos no Hospital Municipal Conde Modesto Leal em Maricá.

Sem médicos no pronto socorro de Maricá.
Foto: João Henrique Jorge
O descaso com a saúde não é de agora, faltam medicamentos, gases e até gesso, segundo relato de uma estudante que foi socorrer uma pessoa e procurou atendimento no hospital na quinta-feira.

Nesta sexta não há pediatras. Fomos até o hospital constatar o descaso.


Segundo a direção do hospital, os pediatras faltaram por que a ‘firma está mudando’. “Nessa mudança, muitos médicos faltaram e estamos encaminhando os pacientes para o Posto de Saúde ou para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Inoã.” comentou uma representante do Hospital à nossa equipe.


“A nossa esperança é que tudo possa melhorar em breve.” comentou uma funcionária do hospital.

A manicure Luiza Souza (28) comenta que vai esperar pelo menos um clínico geral atender a sua filha de 7 anos. Porém, a direção do hospital a recomendou procurar outro local para atendimento, pois o Clínico Geral ‘não tem noções médicas para atender uma criança’.

Pelo que podemos constatar, a ‘humanização nos hospitais’ não chegou ao Conde Modesto Leal ainda, pela AÇÃOMEDVIDA, empresa que até hoje contrata os médicos e gerencia o único Hospital de Maricá.

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário!
Digite seu nome