Início Cidadania Acertados últimos detalhes para mobilização social em Cordeirinho

Acertados últimos detalhes para mobilização social em Cordeirinho

Secretária Laura Maria e equipe discutem como será a Ação Social em Cordeirinho no dia 22/06. (Foto: Fernando Silva)

A secretaria de Assistência Social realizou na manhã desta sexta-feira, dia 14/06, uma reunião sobre a ampliação de acesso à documentação básica. Realizado no Ciep 259 – Profª Maria do Amparo Rangel, o encontro serviu para planejar as atividades que serão realizadas na mobilização social do próximo dia 22/06 na Escola Municipal Lucio Thomé Guerra Feteira, em Cordeirinho.

O objetivo principal do evento será emitir gratuitamente para a população alguns documentos básicos, como registro civil, carteira de identidade, CPF e certificado de reservista. A ação, que prevê a parceira de órgãos como Caixa Econômica Federal, cartório civil, OAB e Defensoria Pública, será realizado das 9h às 15h.

Secretária Laura Maria e equipe discutem como será a Ação Social em Cordeirinho no dia 22/06. (Foto: Fernando Silva)
Secretária Laura Maria e equipe discutem como será a Ação Social em Cordeirinho no dia 22/06.
(Foto: Fernando Silva)

A secretária municipal de Assistência Social, Laura Maria Vieira da Costa, destaca a importância dessa ação para ajudar a encontrar casos de pessoas sem documentação básica. “Na cidade, temos diversos casos de subregistro hereditário, aquele em que toda a família não possui nenhuma documentação. Por isso, é necessário irmos ao encontro dessas pessoas para garantir a elas o direito à cidadania plena”, explicou a secretária.

A secretária acrescenta que para o evento de Cordeirinho já confirmados os seguintes serviços gratuitos: emissão de registro civil, primeira e segunda vias de carteira de identidade, CPF, certificado de reservista e carteira de trabalho, além de cadastro em vagas de emprego por intermédio do Sine (Serviço Nacional de Emprego) e programas sociais como CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), Bolsa Família, Rio Card especial e sênior, dentre outros.

Segundo os dados do Censo do IBGE 2010, Maricá aparece na lista das 20 cidades que apresentaram o maior número de crianças sem certidão de nascimento. Da população recenseada de zero a 10 anos, foram encontrados 130 casos de subregistros de um total de 17.901 crianças pesquisadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui