A estação mais quente do ano geralmente concentra a maior parte dos casos. Veja dicas para evitar a proliferação do mos­quito.

O Verão está chegando e as temperaturas elevadas, aliadas ao nível maior de chuvas e à água parada são uma combinação perfeita para o aumento da proliferação do mosquito da dengue. E apesar da temporada de verão ainda nem ter começado, os cuidados são fundamentais, já que a doença tem seu pico na estação mais quente.

A fêmea do mosquito distribui seus ovos por diversos criadouros como uma forma estratégica para sobrevivência e preservação de sua espécie. “Isso quer dizer que ela vai depositar os ovos nas bordas de qualquer objeto que possa acumular água”, lembra Adriana Piemonteze, Gerente Administrativa Operacional da Biotrat – empresa do Grupo PoliService especializada no controle de pragas.

Para evitar que isso aconteça e que a doença se prolifere, a principal dica é eliminar os criadouros, evitando jogar lixos em locais impróprios e tomando alguns cuidados de prevenção, checando pelo menos uma vez por semana os locais que acumulam água, como vasos de flores, suportes para velas e material descartável, copos plásticos e garrafas pet. Além desses cuidados rotineiros, é importante também programar algumas desinsetizações ao longo do ano para redobrar a segurança contra a dengue e outras pragas como aranhas, moscas, formigas, pulgas e baratas. Com experiência comprovada há mais de 15 anos no ramo de saneamento e saúde ambiental, a Biotrat é referência em soluções para o segmento. São várias técnicas de aplicação de acordo com cada situação com eficiência comprovada para garantir a saúde e qualidade de vida de todos.

Agentes comunitários também deverão atuar nesse verão na fiscalização das residências. Colabora, não vai demorar mais de 10 minutos cada visita.

– Mantenha recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados, com tampas adequadas;

– Faça a higienização das caixas d’água e cisternas periodicamente;

– Mantenha o terreno limpo, grama aparada, sem acúmulo de objetos como vidros, potes, garrafas, latas e pneus;

– Limpe as calhas, removendo folhas, galhos e sujeiras que possam impedir a água de correr;

– Não deixe acumular água sobre a laje;

– Mantenha as lixeiras bem fechadas, usando sacos plásticos e mantendo-os fora do alcance de animais até o recolhimento do serviços de limpeza urbana;

– Coloque areia nos pratinhos de plantas, lavando-os periodicamente com escova.

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário!
Digite seu nome