sexta-feira, 29 Maio, 2020
22.5 C
Maricá

Adolescente de Maricá morre com suspeita de ‘gripe suína’

ATUALIZAÇÃO 28/11/2014 – A Prefeitura de Maricá emitiu um comunicado tranquilizando a população da cidade informando que o laudo não detectou a presença do vírus H1N1 na jovem que veio a falecer na última semana na UTI do Hospital de Itaboraí. Clique aqui e confira.

Família procurou atendimento médico no Hospital Municipal Conde Modesto Leal por mais de dez vezes em duas semanas e, segundo familiares, a jovem de 14 anos não recebeu os devidos cuidados. 

Da redação: João Henrique e Mauro Luis – Ainda inconsolado com a morte da sua filha Ana Julia da Silva, de 14 anos, Alexsandro da Costa Pessoa (43) contou em detalhes à nossa equipe de reportagem o martírio de sua família para buscar atendimento médico para a adolescente. Ele autorizou a publicação desta reportagem. Suspeita é de que a jovem tenha morrido de complicações causados pelo vírus H1N1 Influenza A. Caso seja confirmado, caso de morte é o terceiro no Brasil neste ano, sendo o primeiro registrado na cidade de Araruama (RJ).

Estudante do Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel, em Maricá, a família da jovem procurou atendimento no HMCML mais de dez vezes nas últimas duas semanas e, segundo o pai de Julia, sequer um exame foi feito. Ainda de acordo com a família, em todas as vezes que a jovem foi levada ao hospital, não recebeu os devidos cuidados da equipe médica. O último atendimento foi feito na madrugada da última quinta-feira (20), onde um médico de plantão se disponibilizou em levar a paciente até o Hospital de Itaboraí para uma UTI, quando o quadro já era grave. “O ‘Dr. Gaúcho’ deixou de fazer uma cirurgia para levar a minha filha para ter atendimento. Ele foi uma das únicas pessoas que se empenharam de verdade para salvar a vida da minha filha.” Contou o pai de Julia.

De acordo com o tio da jovem, um exame foi feito por duas enfermeiras que descobriram que a glicose de Julia estava ultrapassando 400 mg/dl.

O pai diz que a suspeita da morte de sua filha seja devido a uma complicação do vírus Influenza A, mais conhecida como Gripe Suína, porém só terá a confirmação após o IML (Instituto Médico Legal) realizar o laudo, que dirá se a jovem faleceu devido ao vírus ou não.

A Secretaria de Saúde de Maricá, a paciente deu entrada no Hospital Municipal Conde Modesto Leal às 6h do dia 20/11 (quinta-feira) com o quadro de descompenasação metabólica aguda provocada por diabetes e infecção nas vias respiratórias. Ela teria sido transferida no mesmo dia para a UTI em Itaboraí.

Confira o depoimento completo do pai de Julia:

“Eu sou o pai da Ana Júlia, ainda estou muito abalado com tudo isso e por isso não queria me expressar e não autorizei publicação de nada referente á este assunto. Mas como foi colocado uma matéria nesse espaço sem minha autorização e de forma muito superficial vou tentar detalhar um pouco mais o ocorrido. Minha filha deu entrada no Hospital Conde Modesto Leal em Maricá mais de dez vezes nas últimas 2 semanas e nada foi feito sequer um exame só ficando em observação e depois era mandada para casa cada dia com um médico irresponsável diferente inventado um novo diagnostico. Fico surpreso por nossa medicina não ser referencia mundial com a capacidade que certos supostos profissionais de saúde tem de fazer diagnósticos só de olhar o paciente e mandar ele pra casa ( é uma vergonha) . Esse hospital é uma vergonha! O único do Município e não tem um CTI ou UTI ou equipamentos ou medicamentos ou se quer uma administração para da um minimo de assistência decente para os cidadãos trabalhadores e que pagam seus impostos. Essa prefeitura é e sempre foi um lixo antro de corrupção onde todos só enxergam os próprios umbigos. Estou indignado enojado… Quero agradecer de todo o coração ao DR. Gaúcho que se não fosse por ele minha filha não teria sido transferida desse hospital nojento e também a mais dois médicos aos quais eu não lembro o nome mais assim que puder eu coloco e também a DR. Simone e aos funcionários que ficaram indignados pela falta de recursos para poder ajudar minha filha. Quero tbm agradecer as enfermeiras que salvaram minha filha descobrindo que ela estava com a glicose muito elevada e tirado minha filha do soro após um médico irresponsável ter colocado minha filha no soro e saído as pressas pra curtir o feriado sem se quer ter se dado ao trabalho de examina-la ou saber do histórico dela, não fosse por essas enfermeiras minha filha teria morrido ali mesmo naquele hospital de mentira. tenho muito mais detalhes a dizer de todo histórico ocorrido nas duas semanas suplicio nesse hospital que levou a morte de minha filha mas no momento é só.”

Sintomas

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º, 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia.

77,902FansLike
27,269FollowersFollow
2,714FollowersFollow
984SubscribersSubscribe