Início Niterói Maricá: Caminhos de Darwin e do tráfico de drogas

Maricá: Caminhos de Darwin e do tráfico de drogas

O caminho que leva o nome do naturalista e cientista inglês Charles Darwin, serve hoje como rota do tráfico de drogas. É o que afirmam moradores da região, que também dizem sofrer com uma onda de assaltos. O Caminho de Darwin, cruza o Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset) entre o Engenho do Mato (Niterói) e Itaocaia (Maricá). Durante o percurso, não é difícil encontrar papelotes de drogas espalhados pela trilha e quadros de motos abandonados, assim como bolsas e carteiras vazias.

Segundo um morador da região, trilha se transforma em rota do tráfico, principalmente, nos finais de semana.

“Esses aviões, que muitas das vezes são menores, compram a droga aqui no Engenho do Mato para revender em Maricá e acabam também consumindo e deixando esses papelotes pelo caminho. Na sexta-feira então, parece até um comboio, pois a movimentação fica muito intensa em direção ao Caminho de Darwin”.

Além do tráfico de drogas, os roubos estão se tornando frequentes. Um morador da Rua São Sebastião conta que foi vítima de assalto no início do ano.

“Sofri um assalto aqui no Vai e Vem, onde tive armas apontadas para mim. Levaram minha moto e meu celular. A única polícia que vem aqui é a ‘do depois’”, ironiza o morador.

De acordo com o diretor do Peset, Jhonatan Ferrarez, estima-se que o local tenha cerca de 500 visitantes por mês. Procurada, a Unidade de Polícia Ambiental (UPAm) informou que realiza ordinariamente patrulhamento em toda área de visitação do Parque Estadual da Serra da Tiririca.

A unidade ainda afirmou que “não foram realizadas ocorrências envolvendo psicoativos na região do Engenho do Mato”.

Sobre as denúncias de tráfico de drogas e outros crimes na região, o comando do 12º BPM (Niterói) afirmou que esta região é policiada de forma dinâmica através de rondas de viaturas e motos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui