Início Notícias de Maricá Maricá: Moradores do Manu Manuela conhecem projeto de horta comunitária

Maricá: Moradores do Manu Manuela conhecem projeto de horta comunitária

(foto: Jorge André)

Representantes da Associação de Moradores do Manu Manuela e integrantes da comissão da Horta Pública Comunitária do bairro conheceram nesta quarta-feira (03/05), através da Prefeitura, o projeto Horta e Unidade Agroecológica. A proposta foi entregue por representantes das secretarias de Agricultura, Pecuária e Pesca, Economia Solidária e da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) e o projeto vai ocupar uma área de 29 mil metros quadrados na localidade. O encontro permitiu a abertura de um diálogo com a comissão de moradores com vistas à implementação da Unidade Agroecológica junto às hortas comunitárias do Manu Manuela.

A iniciativa em áreas públicas é um projeto da Codemar em parceria com a Secretaria de Economia Solidária, a partir da união em um único projeto da Unidade Agroecológica e da Horta Comunitária. O primeiro é fruto de convênio entre a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca e a Cooperar (Cooperativa de Trabalho e assessoria a Empresas Sociais de Assentamentos de Reforma Agrária). Já a Horta Comunitária é uma parceria entre a Codemar e a Secretaria de Economia Solidária. Para o secretário da pasta, André Braga, a iniciativa trará benefícios para a cidade. “Estamos otimizando recursos financeiros e humanos neste projeto piloto que trará benefícios a todos”, afirmou.

A ação é constituída, dentre outras iniciativas, por uma “horta escola” baseada em agroecologia e se insere no projeto “Maricá Popular construindo Soberania Alimentar”. Com a junção das duas iniciativas, os horticultores urbanos do Manu Manuela vão contar com capacitação e orientação técnica da Cooperar, através de profissionais especializados em agroecologia. Terão, ainda, a garantia de uma estrutura básica para dar início às suas hortas – a cerca em volta do terreno, análise de solo, sementes orgânicas e o projeto de irrigação.

Também está prevista a construção de uma unidade de processamento de alimentos que poderá atender a Prefeitura levando produtos agrícolas para escolas e outros equipamentos, todos cultivados sem a utilização de agrotóxicos. Assim que estiver produzindo, a “horta escola” de agroecologia vai direcionar 15% de cada produção para a prefeitura. O restante, (85% de cada família), será direcionado para o autoconsumo e poderá ter seu excedente comercializado segundo decisão de cada participante.

A horta comunitária é coordenada por todos, com base na autogestão. A comissão, as secretarias envolvidas e a Codemar se preparam, neste momento, para o processo de mobilização de todas as famílias cadastradas através de edital. Elas irão participar do processo de capacitação em agroecologia a ser iniciado ainda este mês. A participação na formação é condição para se integrar na implementação da horta comunitária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui