Início Notícias de Maricá Retirada de radares na RJ-106 gera discussão em sessão na Câmara de...

Retirada de radares na RJ-106 gera discussão em sessão na Câmara de Maricá

Nesta semana alguns radares localizados na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) foram retirados por falta de pagamento por parte do Governo do Estado à empresa que disponibiliza o serviço. A interrupção sem prévio aviso foi debatida por vereadores durante sessão ordinária ocorrida nesta quarta-feira (1) na Câmara Municipal de Maricá. O vereador Felipe Auni (PSD) falou da falta de assistência dada pelo Governo do Estado a Maricá. Auni pediu cautela dos condutores já que os redutores nas estradas durante o feriadão já que não há mais redutores de velocidade.

“Tomem cuidado porque nossa rodovia está sem radar, visto que o Estado falido, mais uma vez vem prejudicar a população. Retiraram os radares da rodovia”, explicou Auni.

Marcinho da Construção (DEM) também comentou a retirada dos radares. O parlamentar foi além, pedindo que o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) emita uma permissão para construção de passarela na rodovia na altura do km 1,5. Neste local há uma escola e estudantes estariam com dificuldades para atravessar a pista devido a grande movimentação de veículos e a falta de travessia segura.

“Tiraram os radares da nossa rodovia e isso só aumenta nossa preocupação. Sobre a passarela eu já havia feito uma solicitação. O Estado não mantém radar, imagina construir passarela. Queria pedir que concedam liberação para que o município construa as passarelas”.

O líder do Governo Fabrício Bittencourt (PTB) esclareceu algumas denúncias apresentadas pelos vereadores em sessões passadas. Ele apresentou notas fiscais comprovando também pagamento e fotos de um evento que ocorreu em uma pousada na cidade. O vereador Filippe Poubel havia denunciado que funcionário da EPT teriam alugado uma pousada para a realização de um evento e que a estadia não teria sido paga.

“Foram feitos orçamentos e não há ilegalidade no procedimento. O pagamento foi feito”.

Frank Costa (SDD) falou sobre a diminuição do salário do trabalhador que cairá em R$ 10.

“É triste saber que vão diminuir o salário. Eu sei que faz falta porque a maioria gasta com remédio, paga uma conta. Eu acho que R$ 10 faz muita falta”.

Após a sessão foi entregue moção por meio de Robgol (PT) a Áureo Matos Feijão, empresário do ramo imobiliário.

Segurança e Educação – Marcinho da Construção denunciou atos de vandalismo no Terminal Rodoviário de Itaipuaçu. Ele explicou que a Secretaria de Segurança se comprometeu em melhorar o policiamento no local.

“Alguns moradores denunciaram mais uma vez sobre vândalos que tem ido ao terminal e quebram assentos dos bancos em Itaipuaçu. A vontade de atrapalhar e destruir fala alto. Conversei com o Netto e ele afirmou que pedirá para a coordenação do Proeis para mandar equipes ao local para manter fiscalização”.

O vereador Ricardinho Netuno (PEN) elogiou o trabalho do Corpo de Bombeiros na nova base em Itaipuaçu. Ele explicou, no entanto, que o convênio entre Estado e Prefeitura de Maricá teria sido interrompido.

“O atendimento, infelizmente, foi suspenso e nossos profissionais não querem mais tirar serviço porque não estão recebendo salário. Eles explicaram que o problema é no Estado. A prefeitura tinha pago e não passou a eles. Temos um prefeito, por que não ligam para o Estado? Estou disposto a ir lá para cobrar o porquê de o pagamento não estar saindo”.

Marcus Bambam (PV) explicou que o convênio não foi encerrado. Ele disse que os pagamentos foram feitos, mas que o Estado não tem feito o repasse.

“Quem trouxe os Bombeiros para cá foi o prefeito Fabiano Horta que já vinha observando essa necessidade desde quando era vereador. O convênio se encerrou não foi encerrado. O município tem pago há quatro meses e o Estado não repassou. Alguns profissionais não vieram porque não havia dinheiro para trabalhar”.

Após denúncias de que não haveria circulação regular de ônibus escolar no Espraiado, o vereador Ismael Breve (DEM), componente da Comissão de Educação, esclareceu que tem conversado com moradores da região que afirmam que os coletivos estão circulando normalmente.

“Constatei que ali passa o Vermelhinho e o Amarelinho”.

Ordem do Dia – Foi votado em primeiro turno o Projeto de Lei de autoria do vereador Rony Peterson (PR) que institui na cidade a Semana da Educação no Trânsito. Foi votado também parecer com emendas substitutivas ao PL de autoria do mesmo vereador que denomina a quadra de esportes e lazer situada no Marine como Quadra de Esporte e Lazer Maria das Graças de Souza Cruz.

Também foi votada moção de autoria do vereador Ricardinho Netuno (PEN) à senhora Valdenice Carvalho Madaleno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui