Início Notícias de Maricá Aeroporto de Maricá reabre suas portas para receber operações offshore

Aeroporto de Maricá reabre suas portas para receber operações offshore

Aeroporto tem capacidade para receber 500 passageiros/dia e está preparado para operação offshore - Foto: Elsson Campos

Completamente reformulado, com novos espaços e instrumentos, o Aeroporto Municipal de Maricá foi reaberto no início da tarde desta sexta-feira (25/05), em Araçatiba. O espaço, que servirá como base para operações offshore no Leste Fluminense, conta com uma pista útil de 1.200 metros, administrada pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), vinculada à Prefeitura.

Orgulhoso da iniciativa, o prefeito Fabiano Horta agradeceu o esforço comum e o entendimento da importância da atividade econômica para desenvolver a região. “Este aeroporto simboliza uma das dimensões do trabalho que temos realizado em conjunto, ajudando o desenvolvimento de Maricá e região. Isto não é fruto do vácuo e nem de uma atitude solta, é fruto de um ato de coragem e determinação do ex-prefeito Washington Quaquá, que no passado reempoderou e reestatizou um aeroporto que nunca havia sido privatizado. A retomada deste aeroporto foi fundamental para que nós pudéssemos, a partir do trabalho desenvolvido pela Codemar e pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, entregar um novo aparelho, com uma nova natureza, que tem uma nova dinâmica a se estabelecer”, ressaltou.

Com capacidade para receber 500 passageiros por dia e preparado de acordo com as normas reguladoras para a operação offshore, o novo Terminal de Passageiros (TPS) conta com sala vip, sala de revista, duas salas de briefing, posto médico, áreas separadas para embarque e desembarque, check-in e espaço para um café.

“O que tivemos hoje não foi apenas uma entrega, foi o início da possibilidade de geração de renda e oportunidades de emprego para o desenvolvimento do município”, disse o presidente da Codemar, José Orlando Dias.

De acordo com o presidente da Codemar, a entrega das obras do aeroporto foi dividida em três etapas. “Estamos entregando o terminal de passageiros, a pista, as taxiway e o pátio revitalizados, preparados para receber as operações offshore. Revitalizamos o hangar central e fizemos toda a parte de regulação e regularização tanto do aeroporto, quanto da própria Codemar, para poder operar no espaço”.

A segunda fase já está em andamento, e consiste na obra para a construção de dois novos hangares, ampliação do pátio, balizamento noturno, Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) e Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio em Aeródromos Civis (SESCINC). Estas entregas estão previstas para setembro.

A terceira fase prevê uma ampliação do aeroporto para uma operação maior, de carga. “A ideia é fazer uma duplicação de pista, com um potencial maior, para comportar aeronaves e terminais de carga”, antecipou.

Para o prefeito, Maricá se empodera muito a partir desta inauguração e quer continuar sendo inventiva e ousada no sentido do transporte coletivo gratuito e da moeda social que fomenta o comércio local. “Esta cidade tem que servir ao interesse da coletividade, quero que os voos das aeronaves executivas que vão subir e descer a partir de agora em Maricá, sejam os financiadores dos ônibus Vermelhinhos que levam o povo gratuitamente de um lado para o outro, este papel distributivo é o que queremos cumprir”, afirmou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Alan Novais, destacou que a localização do aeroporto é estratégica por conta do Comperj e do futuro Porto de Jaconé, empreendimentos que servirão de âncora para catalisar novos investimentos, atrair empresas da cadeia de petróleo e gás e construção civil, além de criar um círculo virtuoso para o comércio varejista, setor hoteleiro e turismo. “As políticas de desenvolvimento que estamos realizando são pensadas na perspectiva de atrair oportunidades para a população e para o comércio local, fazendo essa conexão entre o aeroporto e outros foros logísticos, como Porto de Jaconé, Parque Industrial e Parque Tecnológico”, ressaltou.

O município e a Codemar investiram cerca de R$ 10 milhões na primeira etapa da revitalização do aeroporto, que já está cadastrado na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e no Departamento de Controle do Espaço Aérea (DECEA).

A reabertura do Aeroporto de Maricá também contou com a participação do vice-prefeito, Marcos Ribeiro; do secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá, Alan Novais; da primeira dama de Maricá, Rosana Horta; da deputada estadual Rosangela Zeidan; dos deputados federais Jandira Feghali, Altineu Cortes e Chico D’Angelo; do presidente da Câmara Municipal, Aldair de Linda; do representante da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Francisco Nelson Castro Neves; do presidente da Representação Regional Firjan Leste Fluminense, Luiz Césio Caetano; do prefeito de Itaboraí, Sadinoel Souza; e da subsecretária de Educação de Maricá, Marcelle Ribeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Favor colocar seu nome aqui