Notícias de MaricáPolicial

DH investigará assassinato do jornalista e empresário Robson Giorno em Maricá

A morte cruel do empresário e jornalista do JOM, Robson Giorno, será investigada pela Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Ele, que era pré-candidato a prefeito e fazia oposição ao atual governo, foi morto a tiros quando chegava de um curso na porta de casa.

O caso chocou a cidade e levantou a questão da tentativa de calar à imprensa, já que Giorno, como era conhecido, fazia diversas denúncias, tanto contra políticos do governo quanto os da oposição. Ele, que era conhecido pelo seu temperamento explosivo, foi brutalmente assassinado por criminosos em um carro cinza, segundo informações de testemunhas.  Ainda não há suspeitas para as causas do assassinato. A Polícia Civil ouviu familiares durante a madrugada para montar a linha de investigação.

Autor de diversas denúncias no Ministério Público e em delegacias, Giorno também era conhecido pela sua coragem de enfrentar o sistema e grandes caciques da política.

A prefeitura de Maricá emitiu uma nota lamentando a morte do jornalista. “A Prefeitura de Maricá manifesta seu pesar pela morte trágica do jornalista Robson Giorno e espera que as investigações conduzam rapidamente à identificação e punição dos responsáveis. Assim como reiteramos nosso compromisso com a liberdade de imprensa e de expressão, repudiamos também qualquer ato de violência. Reafirmamos ainda nossa permanente preocupação com a segurança de todos os que vivem e trabalham em Maricá. Nossos sentimentos à família.” Diz a nota.

Início profissional aos 12 anos e desavenças políticas

Nas redes sociais, Giorno afirma que ficou órfão de pai aos cinco anos, quando teve que deixar o bairro de São Cristóvão e morar em Alcântara, São Gonçalo. Segundo a descrição, o empresário começou sua vida profissional aos 12 anos, trabalhando em uma padaria. Aos 14 anos, arrumou seu primeiro emprego de carteira assinada em uma ótica. Aos 18, Giorno começou a alugar bicicletas na Quinta da Boa Vista, Zona Norte do Rio. A ideia foi comprada por um empresário e, a partir de então, Giorno abriu lojas e construiu imóveis.

Também em seu perfil, Giorno indicou ter desavenças políticas na cidade onde morava: “Viva com simplicidade. Por que complicar as coisas ? Você acabará atrapalhando sua própria vida, porque as complicações nos atrasam. (…) E não podemos esquecer! Maricá é como o sol ! Uma nuvem pode até cobri-la, mas apaga-lá nunca!”, diz o texto publicado.

Nós, do Maricá Info, prestamos nossas condolências à família e amigos. Giorno sempre foi um parceiro, se colocando ao nosso lado e sempre saindo em nossa defesa. Estamos de luto pelo nosso amigo!

giorno portao cinema
Como oposição no PSL, Giorno faz diversas denúncias.
processo cedae prefeitura
Como oposição no PSL, Giorno faz diversas denúncias.
giorno mp
Como oposição no PSL, Giorno faz diversas denúncias.

Acident3 Assalto Assassinato carnaval Centro Chuva Cordeirinho Cultura Drogas Economia Educação Entretenimento Esportes Eventos Inoã Itaipuaçu Jiu Jitsu Manifestação maricá Meio Ambiente Niterói Obras pm Policial polícia Política Ponta Negra praia prefeitura Quaqua rio de janeiro RJ RJ106 saúde segurança São Gonçalo São José Tempo transito Transportes Tráfico Turismo Vacinação Vereadores Ônibus

Separar Banners

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo