Início Notícias de Maricá Itaipuaçu: Jardim Atlântico Leste recebe Programa Municipal de Castração de Cães e...

Itaipuaçu: Jardim Atlântico Leste recebe Programa Municipal de Castração de Cães e Gatos

A Prefeitura de Maricá, através da Coordenadoria de Proteção Animal, disponibilizou cadastro e triagem para mais 40 animais, dentro do Programa Municipal de Castração de Cães e Gatos. A ação, que aconteceu nesta terça-feira (10/09) na Pousada PetDomiciliar Nik Feroz, em Itaipuaçu, contou com o apoio da União das Associações de Moradores de Maricá (Nova) e da Associação de Moradores Unidos do Jardim Atlântico Leste (Amujal).

Cadelas, cães, gatas e gatos passaram por avaliação clínica e coleta de amostras de sangue, a fim de verificar as condições para as futuras cirurgias, realizadas através do convênio firmado entre a prefeitura e a Veterinária Maricá.

De acordo com a coordenadora de Proteção Animal, Milena Costa, a meta da pasta, vinculada à Secretaria de Saúde, é fazer o trabalho itinerante uma vez por mês. “Queremos visitar os bairros para facilitar o acesso da população à inscrição e à triagem de avaliação clínica dos animais. Já passamos por Cordeirinho, Santa Paula, Itaocaia Valey e agora estamos chegando ao Jardim Atlântico Leste, em Itaipuaçu. Nos próximos meses teremos Ponta Negra, São José e Barroco”, antecipou.

Moradora da rua 78, Manhã Oliveira (36 anos) levou a cadela Jade para avaliação e falou sobre a iniciativa. “Acho ótimo ter esta ação tão perto de casa. Era uma urgência da minha família, porque na nossa casa temos a convivência de machos com fêmeas”, comentou.

Para William Sales Ferreira (62 anos), esta foi a oportunidade ideal para cadastrar a cadela Aisha. “A Aisha é da minha esposa, e eu tenho o meu Grandão, que é macho. Com os dois em casa, é preciso mesmo castrar”, disse William.

De acordo com a primeira secretária da Nova, Josy Cavalvante, a parceria com as associações locais propicia as condições necessárias para que a coordenadoria leve o serviço itinerante para diferentes bairros. “Fiz uma reunião com a Milena e pensamos em uma forma da Nova ajudar neste trabalho itinerantes. Começamos em Cordeirinho, onde sou presidente da associação local, e a partir de lá, estamos articulando o contato com as demais regiões. Nossa preocupação comunitária é dar o apoio que o morador precisa”, ressaltou Josy.

Segundo Viviane Prates, presidente da Amujal, a ação de castração é essencial para a região do Jardim Atlântico Leste. “O abandono animal é muito recorrente no Jardim Atlântico Leste, e em Itaipuaçu como um todo. Então, esta iniciativa vem como um presente. Primeiro para a gente viabilizar a cirurgia para aqueles que não tem condições, depois porque tem o benefício da saúde dos animais e ainda a prevenção da proliferação desordenada”, concluiu Viviane.