Maricá: Escola estadual de ensino médio começa a ser erguida em Itaipuaçu

A Prefeitura de Maricá iniciou formalmente nesta terça-feira (26/11) a implantação da Escola Estadual Professor Darcy Ribeiro. A unidade, modular, será instalada inteiramente com recursos do tesouro municipal. A unidade, destinada ao ensino médio, terá inicialmente a utilização de módulos habitacionais que vão abrigar as primeiras cinco salas de aula com capacidade para até 600 alunos, além de espaço para dependências como área administrativa e refeitório. Toda a estrutura deverá estar pronta para utilização dos alunos já em 2020. No mesmo terreno, entre as ruas Oito e Wilson Machado (antiga Rua Nove) do loteamento Jardim Atlântico, será erguida uma estrutura em alvenaria para utilização no ano seguinte.

A solenidade de lançamento,nesta terça-feira (26/11), acabou cancelada em função do mal estar a que foi acometido o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes. Atendido com um pico de hipertensão pela secretária municipal de Saúde, Simone Costa e Silva, Pedro Fernandes foi levado ao Posto de Saúde Santa Rita, também em Itaipuaçu, onde foi atendido e liberado em seguida.

O prefeito Fabiano Horta circulou pela área do canteiro e falou sobre a importância desta unidade para o bairro. “É uma escola que atende a uma demanda crescente em Itaipuaçu e achamos importante que o jovem que mora no bairro também estude aqui. Tem muita gente vindo para esta região, que ainda não dispunha de uma unidade de ensino médio. Além disso, esta área se transforma num grande complexo de serviço público que, além da creche e da escola de ensino fundamental, teremos ainda o novo centro administrativo para oferecer serviços à população”, lembrou o prefeito, referindo-se ao CEIM Valeria Passos e a E.M. Maria Cristina de Lima Correa, que ficam nas quadras ao lado.

A secretária de Educação de Maricá, Adriana Costa, frisou que a parte do governo municipal se refere apenas a construir e equipar a unidade. “Toda sua gestão fica por conta do governo estadual, que vai disponibilizar as novas matrículas a partir de janeiro, através do site Matrícula Fácil”, reforçou. “Ganham Maricá e os nossos jovens com esse projeto, que em janeiro já poderá disponibilizar nove turmas no ano letivo de 2020”, avaliou a deputada estadual Rosângela Zeidan.

Segundo ela, a oferta de educação do bairro se multiplica com o colégio estadual e também o Centro de Educação Pública Transformadora (CEPT), que está sendo erguido na Avenida Jardel Filho (antiga Avenida Dois) entre as ruas 52 e 53 e cuja entrega está prevista para meados do próximo ano.

Com capacidade para 5 mil alunos numa área total de 10 mil metros quadrados, o CEPT terá 286 salas de aula, área de lazer, quadras poliesportivas, centro de gastronomia, um refeitório com capacidade para 420 pessoas e 22 laboratórios, além de contar com uma horta comunitária e pista de skate. Com um custo total de R$ 44 milhões, esta será a 21ª escola em tempo integral existente na cidade, sendo a primeira a ter esta magnitude. A prefeitura pretende erguer uma série de outras estruturas desse tipo no município.