Notícias de Maricá

Maricá: Assassinato do jornalista Romário Barros completa um ano

O crime bárbaro cometido contra o jornalista Romário Barros, criador do portal Lei Seca Maricá, completa um ano neste 18 de junho e, até o momento, a Polícia Civil não chegou aos nomes que mataram e que mandaram assassinar o comunicador, que fez história na cidade criando uma comunicação mais dinâmica.

Romário iniciou os trabalhos de jornalismo em 2010, época em que criou um perfil no twitter e logo depois o blog, que veio a se tornar um site de notícias. “Trabalhamos juntos no início, quando fazíamos coberturas de operações policiais e das sessões da Câmara que tramitava o processo de impeachment do ex-prefeito Quaquá. Romário era visionário e construiu algo gigantesco. Para ele não tinha hora para o trabalho e o seu foco o levou a conquistar o seu objetivo de reconhecimento não só na cidade, mas em todo o Estado do Rio.” Comentou João Henrique, fundador do ‘Maricá Info’.

Vítima de um assassinato após voltar de uma caminhada na orla de Araçatiba, Romário foi o segundo jornalista assassinado em Maricá. O primeiro, Robson Giorno, fora morto no dia 25 de maio de 2019. As investigações de ambos os casos seguem sob sigilo na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá. Até o momento, não houve prisões e o clima de medo ainda continua, já que não se sabe quem ordenou as mortes dos jornalistas em Maricá, o que coloca a imprensa, um dos pilares da sociedade democrática, em risco.

Mãe do jornalista Romário Barros percorre local onde filho foi assassinado há 1 ano em Maricá — Foto: Giovanna Pires/Inter TV RJ

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo