segunda-feira, 30 novembro, 2020
26.5 C
Maricá

Governo Bolsonaro vai comprar 46 milhões de doses da vacina chinesa

Após a divulgação na última segunda-feira (20) dos resultados positivos dos testes da vacina chinesa em São Paulo, o governo federal anunciou em reunião com governadores nesta terça-feira (20) que a União vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com a empresa chinesa Sinovac.

Até janeiro, serão investidos R$2,6 bilhões. A CoronaVac ainda precisa ser liberada pela Anvisa para que seja produzida em massa para a vacinação no Brasil. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e mais 23 governadores participaram da reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Quando a vacina for aprovada, as doses serão distribuídas a todo o Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), que há décadas já garante o sucesso das campanhas nacionais de vacinação. “Temos a expertise de todos os processos que envolvem esta logística, conquistada ao longo de 47 anos de PNI. As vacinas vão chegar aos brasileiros de todos os estados”, garantiu o ministro Pazuello.

Antes do anúncio desta terça-feira, a previsão do ministério era ter 140 milhões de doses no primeiro semestre de 2021:

– 40 milhões via iniciativa COVAX Facility, liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS)
– 100 milhões de doses via AstraZeneca/Oxford (além dessas doses, no segundo semestre, governo deve produzir 165 milhões de doses deste imunizante).