24.4 C
Maricá
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Estabelecimentos de saúde de Maricá terão de notificar violência

Agora é lei: estabelecimentos de saúde de Maricá terão de notificar casos de violência

Projeto de Lei da vereadora Andréa Cunha, que estabelece notificação compulsória para casos de violência contra mulheres, crianças, idosos e adolescentes atendidos em estabelecimentos públicos ou privados de saúde de Maricá, foi sancionado pelo prefeito Fabiano Horta e agora é a Lei nº 3.078/21. Mais um ato em que o Legislativo segue em sintonia com o Executivo municipal a favor da população e na busca de uma sociedade em que o cuidado com os mais vulneráveis também é prioritário.

Para a vereadora, trata-se de uma lei de extrema importância, uma vez que vai ajudar a reduzir os índices de subnotificação de casos: “com a notificação compulsória a partir dos estabelecimentos de saúde do município, teremos uma maior vigilância e, consequentemente, maior conhecimento da realidade, podendo, assim, intervir com ações preventivas”, argumenta. “Violência é um problema social que afeta à saúde pública e não podemos ficar indiferentes a isso”, acrescenta Andréa. (Texto: Valéria Vianna)