24.4 C
Maricá
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Maricá chega a 90% da população vacinada contra a Covid-19

Dose de reforço está disponível para quem concluiu a vacinação há no mínimo quatro meses

A Prefeitura de Maricá concluiu a vacinação de mais de 127 mil pessoas contra a Covid-19, ou seja, 90% da população acima de 12 anos. O município também avança na aplicação da dose de reforço em maiores de 18 anos que tenham recebido a segunda dose ou dose única há pelo menos quatro meses, com mais de 35 mil pessoas imunizadas.

A dose de reforço é importante para ampliar a proteção contra o vírus e reduzir a circulação de novas variantes, principalmente a Ômicron, que avança rapidamente por todo o Brasil, como explica a secretária municipal de Saúde, Solange Oliveira.

“O alto percentual de vacinação está garantindo mais proteção contra os casos graves. E estudos indicam que a dose de reforço protege ainda mais contra o vírus, por isso é fundamental que quem esteja dentro do prazo receba a dose complementar para ficar ainda mais seguro”, destacou.

Medidas de prevenção ainda são necessárias

Ainda de acordo com Solange Oliveira, mesmo com os índices de vacinação bastante elevados, as medidas preventivas são primordiais para conter o avanço do coronavírus e outras doenças respiratórias.

“A pandemia ainda não acabou e uma nova cepa está circulando pelo Estado do Rio, por isso devemos ficar atentos e vigilantes. É importante continuar mantendo o distanciamento social, higienizar de forma constante as mãos e usar máscara (cobrindo nariz e boca) sempre que sair de casa”, concluiu.

Ainda não se vacinou?

O município segue com aplicação da dose extra (quarta dose) para imunossuprimidos (pessoas com imunidade baixa), a segunda dose, com intervalo reduzido para 21 dias na vacina da Pfizer e oito semanas para a AstraZeneca, e repescagem com a primeira dose para todos acima de 12 anos.

Quando e onde tomar a vacina

Dia: Segunda a sexta-feira

Hora: Das 9h às 16h

Locais:

USF Central- Rua Clímaco Pereira, 241, Centro.

USF Jardim Atlântico- USF Jardim Atlântico- Rua 36, lote 01, quadra 206. Loteamento Jardim Atlântico, Itaipuaçu.

USF Chácaras de Inoã- Rodovia Amaral Peixoto, km 16. (ao lado do Polo Mania), Inoã.

USF Marinelândia- Rua Nove, Quadra 15, Cordeirinho.

USF Barroco- Rua Getúlio Vargas (antiga Rua 2), lote 13, quadra 4, casa 2, Itaipuaçu.

USF Mumbuca- Rua Hipólito de Abreu Rangel, s/n.

USF Ponta Negra- Alcebiades Teodoro Pereira, s/n.

USF São José 2- Estrada da Cachocheira, s/n, São José do Imbassaí.

USF Inoã 2- Rodovia Amaral Peixoto, km 14, s/n, (ao lado do DPO).

USF Barra- Rua Ênani Manoel Soares, s/n, Barra de Maricá.

USF Ponta Grossa- Rua Irineu Ferreira Pinto, s/n.


Documentos necessários para vacinação

Para a primeira dose, os adultos precisam apresentar um documento de identidade com foto, CPF e comprovante de residência. Já os adolescentes devem levar documento de identidade ou certidão de nascimento. Para a segunda dose é necessário, também, o comprovante de vacinação.

Para a dose de reforço, os maiores de 18 anos devem apresentar um documento de identificação com foto, CPF e os comprovantes de vacinação e residência. Idosos acamados e pessoas com dificuldade severa de locomoção podem agendar a vacinação em casa. Basta entrar em contato com a unidade de saúde de referência.

Já para a dose extra, os imunossuprimidos acima de 18 anos precisam dos mesmos documentos, além de um laudo médico atualizado comprovando a condição de saúde. Poderão se vacinar pessoas com imunodeficiência primária grave, em tratamento de quimioterapia, transplantados de órgão sólido ou de células tronco, pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 <200 céls/mm3; pacientes em hemodiálise ou com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, autoinflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).


Também estão na lista as pessoas que fazem uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias ou uso de drogas modificadoras da resposta imune, conforme lista abaixo:

Metotrexato; Leflunomida; Micofenalato de mofetila; Azatiprina; Ciclofosfamida; Ciclosporina; Tacrolimus; 6-mercaptopurina; Biologicos em geral (infliximabe, etanececept, humira, Adalimumabe, Tocilizumabe, Canakinumabe, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacepte, Secukinumabe, Ustekinumabe); Indicadores da JAK (Tofacitinibe, Baracitinibe e Upadacitinibe).