21 C
Maricá
quinta-feira, maio 26, 2022

Maricá: Banhistas flagram esgoto correndo pro canal de Ponta Negra

O canal de Ponta Negra é um dos principais destino de moradores e visitantes durante os dias de forte calor. Um dos fatores é de que, como quase não há ondas no local, o canal se torna mais propício para o banho.

Acontece que, em vídeo publicado nas redes sociais, um banhista acabou flagrando o esgoto de residências da região correndo diretamente para o canal pelas pedras. Não é novidade que há despejo de esgoto irregular em grande parte da cidade. Sem saneamento, a regra é que as residências tenham sistema de ‘fossa-filtro-sumidouro’, mas a maioria faz ligações clandestinas nas redes de águas pluviais.

O canal foi construído nas décadas de 50-60 para criar uma ligação da Lagoa de Guarapina que banha os bairros de Bambuí, Cordeirinho, Ponta Negra e Bananal. Quando a maré está baixa e a água sai da Lagoa, o esgoto escoa para o mar passando pelos banhistas. Já quando a maré está alta, a água do mar entra e renova as águas de parte da Lagoa de Guarapina.

Procuramos a Prefeitura de Maricá, que informou que ainda está criando uma equipe que vai atuar especificamente nas questões que envolvem o esgotamento sanitário no município. Os profissionais estão sendo treinados e capacitados com a finalidade de ampliar a cobertura e atender melhor as demandas da população. Depois desse treinamento, será criado um canal específico para verificar as ligações clandestinas de esgoto.  

Porém, nesse momento os fiscais atuam mediante denúncias que podem ser feitas de duas maneiras: as relativas aos distritos do Centro e Ponta Negra, o contato deve ser feito pelo número (21) 3731-9777 ou pelo e-mail maricafiscalizacaourb@gmail.com. Já para denúncias de obras ilegais nos distritos de Inoã e Itaipuaçu, deverá ser encaminhada mensagem pelo aplicativo WhatsApp para o número (21) 97259-9213 ou, ainda, enviar para o e-mail: itaipuacufiscalizacaourb@gmail.com.

Quem for flagrado pela equipe de fiscalização despejando esgoto em rede de águas pluviais pode pagar multa de 20 UFIMAS, equivalente atualmente a R$3.511,20.

spot_img
spot_img